Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Eventos

Biometria é tema de minicurso ministrado por pesquisador francês

Organização é do CeMEAI e inscrições vão até o dia 29 de março

 

biomet

 

Estão abertas, até o dia 29 de março, as inscrições para o minicurso Introduction to Biometric Authentication, promovido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC).

O minicurso será ministrado pelo professor Romain Giot, que é um importante pesquisador na área de biometria, em particular para dinâmica da digitação e template update (atualização de modelos biométricos ao longo do tempo). Já publicou mais de uma dezena de artigos sobre dinâmica da digitação, sendo um dos principais autores na área. Romain Giot obteve seu título de doutorado na University of Caen (França) sob a supervisão de Bernadette Dorizzi e Christophe Rosenberger. Atualmente, atua no LaBRI/University of Bordeaux. Seus principais interesses de pesquisa são template update para sistemas biométricos e algoritmos de visualização para grafos.

O pesquisador do CeMEAI André de Carvalho é um dos organizadores do evento. Ele tem relevantes pesquisas na área de biometria, que pode ser definida como a ciência de reconhecer indivíduos por características fisiológicas (como, por exemplo, impressão digital, face, iris, etc) ou comportamentais (tais como assinatura, dinâmica da digitação, voz, etc). “Em vista das fraquezas da autenticação baseada em senhas, os sistemas biométricos têm sido cada vez mais usados para evitar fraudes em sistemas bancários, catracas de acesso a edifícios e até mesmo em dispositivos móveis, como pendrives e smartphones”, explica Carvalho.

 

Serviço

Minicurso: Introduction to Biometric Authentication

Professor: Romain Giot, University of Bordeaux, França

Período de inscrição: até 29 de março de 2016

Ficha de inscrição: icmc.usp.br/e/533df

Taxa de inscrição: R$ 10,00 - pagamento na Seção de Eventos do ICMC

Data de realização: 31 de março de 2016

Horário: das 14 às 18 horas

Local: auditório Luiz Antonio Fávaro (sala 4-111) do ICMC.

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Atividades do CeMEAI são apresentadas para alunos de graduação do ICMC

José Alberto Cuminato falou sobre oportunidades de pesquisa e trabalho

 

O trabalho desenvolvido pelo Cepid CeMEAI foi tema de uma apresentação voltada para alunos de três turmas de Sistemas de Informação, na disciplina Seminários de Computação, do ICMC (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação).

O intuito da palestra, ministrada pelo diretor do Centro, José Alberto Cuminato, foi demonstrar os objetivos e atividades deste projeto, financiado pela FAPESP, e que há dois anos, vem obtendo resultados positivos diante da principal proposta que é promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial.

Depois de falar sobre os propósitos do Cepid, suas áreas de atuação e principais pesquisas em andamento, Cuminato mostrou oportunidades aos alunos diante do potencial a ser explorado na sinergia entre a produção teórica e a indústria brasileira.

“Um dos principais objetivos dessa disciplina é trazer essa visão mais holística sobre a colaboração da pesquisa e seus impactos para a sociedade”, comentou o professor José Carlos Maldonado, que, junto à professora Rosana Vaccare Braga, promoveu a palestra.

IMG 3911IMG 3865

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Raquel Vieira - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI é representado em encontro com acadêmicos na Inglaterra

Diretor José Alberto Cuminato falou sobre as experiências compartilhadas no seminário

 

O Integrative Think Tank (ITT3) é um tradicional seminário realizado na Universidade de Bath, ao sudoeste da Inglaterra, e que, em janeiro desde ano, reuniu quase 90 participantes entre estudantes e acadêmicos das áreas de Ciências Matemáticas, Engenharia Mecânica e Ciência da Computação. Como convidadas, estavam as universidades de Exeter, Torino, Chalmers e USP/São Carlos, representada por José Alberto Cuminato, diretor do Cepid CeMEAI.

Sempre primando pela interação com a indústria no intuído de oferecer soluções, os parceiros do ITT3 foram as empresas Met Office, GKN e Airbus que apresentaram uma série de problemas. Entre eles, concepção e uso de materiais, a influência do vento solar no clima e até a reconstrução de dados sobre as geleiras do Polo Norte. Os participantes trabalharam em equipes a fim de analisar estes problemas em abordagens matemáticas.

A Universidade de Bath é uma das parceiras do Cepid CeMEAI através de um convênio envolvendo as pesquisas. “Nossa participação no ITT é muito importante para nos auxiliar com parâmetros de como os problemas da indústria são tratados em outros renomados centros acadêmicos”, observou Cuminato.

Ainda segundo ele, o modelo do evento é bastante interessante na medida em que problemas apresentados pelos parceiros industriais no primeiro dia, vão sendo lapidados e depurados durante a semana, com a participação intensa dos alunos iniciantes do doutorado, na busca de um projeto a ser perseguido nos próximos anos. “Desta forma, os projetos de doutorado desses alunos acabam sendo executados em problemas de interesse direto das industrias o que pode resultar em empregos de melhor qualidade ao final do curso. Pretendemos usar este formato de seminário também aqui, já estamos nos organizando e selecionando as empresas. E esta forma de encontrar temas para os doutorandos também é um modelo que podemos implementar, alertando para a necessidade de produzir uma matemática útil e que não se transforme apenas em volumes de bibliotecas”, finalizou.

ITT3 x3x

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Raquel Vieira - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop do CeMEAI irá resultar em livro e software sobre investimentos financeiros

Experiências e projetos foram compartilhados durante evento realizado na USP São Carlos

 

Na última terça-feira (16), pesquisadores do CEPID - CeMEAI organizaram um Workshop com a intenção de discutir ideias para uso de inteligência computacional, estatísticas e processamento de sinais digitais que auxiliem no reconhecimento de padrões do mercado financeiro. Saiba mais: http://goo.gl/vTi5de

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta, 18 de fevereiro de 2016

Os pesquisadores Francisco Louzada, Alexandre Delbem e Geraldo Silva, do CEPID-CeMEAI, organizaram, no último dia 16 de fevereiro, na USP em São Carlos, um Workshop com a intenção de discutir ideias para uso de inteligência computacional, estatísticas e processamento de sinais digitais que auxiliem no reconhecimento de padrões do mercado financeiro.

“Nosso primeiro objetivo foi fazer a integração entre os grupos do CeMEAI, envolvendo os pesquisadores da inteligência computacional, modelagem de risco e matemática aplicada, na tentativa de chegarmos a um processo de automação de investimentos”, explicou Louzada.

Ele alerta para a necessidade desses processos no país, especialmente para a importância de um produto final que possa ser utilizado pela população e não apenas instituições financeiras e indústria.

Além dos pesquisadores que dividiram suas experiências com os participantes, o professor da Universidade Federal de Uberlândia, Flavio Barbosa, deu sua contribuição com sua tese sobre previsão de falências. Também participaram Vanderlei Bonato, do ICMC, falando de hardwares de desempenhos dedicados às áreas financeiras, e o aluno de doutorado José Augusto Fiorucci, com um trabalho que destaca um programa para fazer investimentos automatizados na bolsa, os “robôs”. O pesquisador Nikolai Kolev, do IME-USP, também deu sua contribuição.

Para Delbem, a iniciativa de unir esforços para achar soluções mais interessantes, novas e que possibilitem pessoas não experientes na área financeira atuarem nesse negócio foi um grande acerto. “Já encontramos neste primeiro evento pontos fortes de cada um e estamos certos que iremos desenvolver algo diferenciando, mostrando a diversidade do CeMEAI para contribuir com setores fora da área acadêmica”, observou.

Em apenas uma manhã, os resultados práticos já surgiram. Além de evoluírem no projeto de criação de um software capaz de fazer os investimentos automatizados, de forma funcional e eficiente, um manuscrito com experiências e conclusões compartilhadas deve ser publicado.

Nossa ideia é disponibilizar, principalmente para a população de baixa renda, ferramentas para que tenha acesso a investimentos de alta rentabilidade. Em geral, os bancos oferecem investimentos a custos baixos apenas para grandes investidores. Nossa ideia é fazer e popularizar isso. As pessoas terão acesso às publicações e softwares, compartilhando parte dos lucros com o CeMEAI. Agora, é só uma questão de tempo, cerca de um ano, no máximo, para que possamos fazer os testes para demonstrar a eficiência do software”, afirmou Geraldo Silva, também pesquisador do CeMEAI e um dos organizadores do evento.

foto oficial          geral2

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Raquel Vieira - Assessoria CEPID-CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Protótipos da Feirinha de Produtos surpreendem empresários

Estudantes expuseram resultados de quatro meses de pesquisas

 

Na manhã de hoje, foi realizada a edição 2015 da Feira de Produtos, evento do Icmc Usp que estimula alunos a resolverem problemas reais de empresas. Entenda: http://goo.gl/C7w67m

Publicado por CEPID - CeMEAI em Sexta, 4 de dezembro de 2015

Ainda faltava uma hora para a abertura oficial da Feirinha de Produtos, mas a movimentação já era intensa no hall da Biblioteca do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos. Quase 100 estudantes acertavam os últimos detalhes do que iriam expor. Foram quatro meses de muito trabalho. Vinte e dois grupos foram montados para resolver problemas reais de três empresas: Siena Idea, Sanca Ventures e Enalta. Desde julho, os alunos avaliaram os casos. Hoje, os protótipos foram apresentados com os planos de negócios elaborados.

Pela Enalta, o desafio era na área de Comunicação para o Agronegócio e Energia. Um dos grupos, do qual participa o aluno Giovani Cunha Mocellin, desenvolveu um Data System Truck, uma interface de conexão remota entre tratores e um servidor central, por meio de dispositivos Android para envio de dados e armazenamento de informações. “Eles queriam que a gente fizesse uma conexão entre os sensores instalados nos tratores e o servidor deles. No sistema que desenvolvemos, os dados são gerados automaticamente. Fizemos também um aplicativo para celular, para acessar esses dados”, disse o estudante.

Em outro grupo, foi feito um protótipo para ajudar a Sanca Ventures. A empresa apresentou três problemas que gostaria de ver resolvidos. Nas áreas de “Marketing em Smart TVs”, “Monitoramento pela Internet e Segurança” e “Streaming para o ensino de línguas”. Rafael Victor Ferreira está entre os alunos que optaram pelo monitoramento pela Internet e Segurança. Ele cursa o último ano da Engenharia de Computação. “Nós desenvolvemos um aplicativo web, que, a partir da detecção de movimento em câmeras espalhadas pela empresa, gera uma notificação no notebook ou celular. E, a partir dessa notificação, você pode marcar se é uma situação de segurança ou de risco”. Junto a ele trabalhou outro estudante, Rodrigo Martins Racanicci, que comentou sobre a importância de projetos assim. “A gente tem mais contato com o problema, porque sabemos que temos de entregar algo funcionando. E é algo complexo, que envolve tanto módulo de software como de hardware, e nós temos que organizar tudo isso para fazer. Mas acabou dando certo”, ele concluiu.

Florence Sarmah também trabalhou para a Sanca Ventures, mas resolvendo um problema sobre streaming (tecnologia que envia informações multimídia) para o ensino de línguas. A empresa já tinha um projeto para o ensino de mandarim, só que utilizando o Skype, e, segundo a estudante, eles não queriam mais depender de uma empresa externa; queriam ter o próprio streaming de vídeo. Ela comenta que “do último checkpoint pra cá, checamos bastante a usabilidade do protótipo, pra deixar algo agradável para o usuário, pra entender os comandos sem precisar de um tutorial”.

A Feirinha de Produtos também abriu espaço para quem não resolveu um problema específico, mas inovou. Leonardo Sampaio, do terceiro ano de Ciências da Computação, criou com colegas um aplicativo diferente que pode ser usado por qualquer pessoa. “Nossa ideia foi criar uma experiência social que traga surpresa para a vida das pessoas. Chama-se “Becom” e é uma rede social baseada nos amigos do Facebook, só que tudo o que vocês posta é efêmero. Acaba em uma hora, meia hora. E você só vê se você tiver dentro do raio daquele conteúdo que você criou. Cada conteúdo a gente chama de becom. Quanto mais você curte, mais aumenta a vida útil do becom, mais o seu raio aumenta e atinge mais pessoas”, explicou Leonardo.

Várias empresas da região foram convidadas a prestigiar o evento, que faz parte da iniciativa “Projeto como Produto (PcP)”, ligada ao conteúdo abordado em duas disciplinas: a de Redes Móveis e a de Tópicos Avançados em Comunicação. O coordenador do PcP é o pesquisador do CeMEAI e professor do ICMC Edson Moreira. “Os trabalhos foram bem-sucedidos. O clima mostra isso. Os alunos estão motivados e contentes de terem resolvido os projetos”, falou Edson.

Os empresários também ficaram animados com os resultados. Pedro Siena, criador da empresa Siena Idea e desenvolvedor de negócios da marca, contou que acompanha os trabalhos do PcP desde o início e agora chegou a hora de ver as ideias – que já eram interessantes – se tornarem realidade. A Siena Idea trouxe para a Feirinha problemas na área de sinalização por beacons e ferramentas educacionais. “Aqui não há produtos prontos para serem implantados nas empresas. Mas para aqueles empresários que conseguem olhar e vincular isso às suas necessidades, sabendo que ainda são ideias prototipadas, eu diria que aqui a gente se sente numa Disneyworld. É como se cada uma das ideias fosse uma grande atração”, finaliza Pedro.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Feirinha de Produtos será sexta-feira no Hall da Biblioteca do ICMC

Várias empresas e o público em geral foram convidadas para o evento

 

IMG 6693 Large          IMG 6727 Large

Nesta sexta-feira (04) vai ser realizada a Feirinha de Produtos. A atividade faz parte da iniciativa “Projeto como Produto (PcP)”, diretamente ligada ao conteúdo de duas disciplinas dadas no ICMC: a de Redes Móveis e a de Tópicos Avançados em Comunicação. Os temas estão relacionados principalmente com ferramentas de comunicação remota para ensino, aplicações no agronegócio, controle de câmeras de vigilância à distância e sistemas de sinalização de ambientes e objetos por beacons.

Participam cerca de 90 alunos, divididos em 22 grupos. Desde julho os estudantes trabalham na resolução de problemas expostos a eles por representantes de três empresas participantes: Siena Idea, Sanca Ventures e ENALTA. Foram 4 meses para avaliar os casos e agora os 22 protótipos serão apresentados com seus planos de negócios elaborados.  

O evento vai das 10 da manhã ao meio-dia, no Hall da Biblioteca do ICMC e o projeto é coordenado pelo pesquisador do CeMEAI e professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, Edson Moreira. Várias empresas foram convidadas a prestigiar a iniciativa.

Serviço:

Quando: sexta-feira, 04 de dezembro

Onde: Hall da Biblioteca do ICMC

Horário: das 10h às 12h

Aberto ao público

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: Reinaldo Mizutani - PcP 2014

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Agência USP de Inovação realiza 6ª Semana de Propriedade Intelectual e Inovação

Pesquisadores do CeMEAI participaram do evento

Alguns pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) participaram hoje da 6ª Semana de Propriedade Intelectual & Inovação. Foi no auditório “Professor Fernão Stella de Rodrigues Germano”, no bloco 6 do ICMC, na USP em São Carlos. Mas a programação segue até sexta-feira em outros campi da universidade.

A abertura do evento foi feita pelo analista administrativo do Polo local da Agência USP, Eduardo Brito. Durante meia hora ele explicou o papel da Agência - órgão vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa – que é promover a utilização do conhecimento acadêmico em prol do desenvolvimento socioeconômico do estado e do país. Atualmente, segundo Brito, a agência conta com cerca de 60 colaboradores (entre funcionários, estagiários e bolsistas) distribuídos nos campi da USP para o atendimento da comunidade interna e externa, já que a agência também pode tirar dúvidas de empresas interessadas em temas ligados à propriedade intelectual. Além de gerenciar as criações protegidas, a agência também faz licenciamentos, promove eventos, capacita pessoas e atua no fomento à criação de empresas, entre outros.

O destaque da apresentação foi o anúncio do lançamento do sistema online de solicitação de proteção de propriedades intelectuais. Ele deve entrar em funcionamento na segunda semana de dezembro e São Carlos foi a cidade escolhida para servir de piloto do Portal de Comunicação de Criação. A ideia é disponibilizá-lo em 2016 para os outros campi da Universidade. Assim, os pesquisadores fazem o pedido de patente diretamente da sala deles, no computador. E têm acesso às informações referentes à solicitação, como o acompanhamento passo a passo do processo. Brito também detalhou como entrar no sistema, preencher os formulários, anexar documentos e acompanhar a tramitação, ressaltando que o banco de dados será atualizado automaticamente. O software permite o encaminhamento das informações de forma criptografada, garantindo maior segurança aos usuários.

Depois de Brito, quem ministrou palestra no auditório foi a Procuradora-chefe da Procuradoria Acadêmica e de Convênios da USP, Marisa Alves Vilarino. Durante uma hora e meia, ela falou sobre dois temas. O primeiro foi “A nova política de inovação da Universidade de São Paulo: resolução 7035/14”. Marisa acredita que as mudanças na legislação são positivas. “Nós estamos empenhados em agilizar e proteger os interesses do pesquisador e da universidade de forma geral”, disse ela, que abordou ainda o conceito de inovação tecnológica, os desafios atuais como a interpretação do que é direito público e o que é direito privado, e a ponderação de princípios como a transparência e o sigilo. O que deve ser levado em conta em cada caso de pedido de patentes, marcas ou registros. Marisa falou ainda das normas constitucionais, dos tratados internacionais da área e da legislação ordinária brasileira. Citou a inclusão de regulamentação específica para parques tecnológicos e incubadoras de empresas. A Resolução 7035/14, que trata dos procedimentos para a proteção da propriedade intelectual, chegou para esclarecer muitos questionamentos sendo mais abrangente e norteando os rumos da universidade.

Na segunda parte da palestra da procuradora, o tema foi “Portal de Convênios: novos procedimentos para parcerias”. Ela comentou a reestruturação dos convênios da universidade, explicando a criação do Portal já em vigor e a simplificação dos procedimentos, padronizando documentos, reduzindo instâncias de tramitação e facilitando o acompanhamento dos processos. Ressaltou que em um primeiro momento estão disponíveis duas modalidades de pedidos de convênios pela internet: de graduação e de pesquisa. Por ele foram feitos 1005 convênios de estágio, 21 registros de transferência de material, 39 acordos de confidencialidade, 63 convênios de pesquisa e 16 contratos de prestação de serviço. Muitas pessoas da plateia aproveitaram a oportunidade para tirar dúvidas.

Por fim, quem deu palestra foi Maria Aparecida de Souza, diretora técnica da Propriedade Intelectual da Agência USP de Inovação. Maria Aparecida discorreu sobre o cenário geral da inovação tecnológica, tendo por base os últimos 10 anos e a maior atenção do governo para os pesquisadores. Explicou que os pedidos de patentes devem levar em conta a viabilidade legal da proteção postulada, a viabilidade econômica da inovação e a relevância social da criação.

Foram esclarecidos também os principais pontos de mudança com a resolução 7035/14. Um deles é a cessão para inventores. Caso a universidade não concorde com o pedido de patente, o pesquisador pode então solicitá-la em seu nome, se tornando o inventor e o titular da mesma. Outra alteração diz respeito à cessão de direitos. Agora a USP pode fazer uma cessão onerosa à empresas que estejam interessadas em produtos patenteados, via licitação e edital. Os ganhos econômicos das pesquisas também sofreram mudanças. Antes 50% do total ia para o pesquisador, percentual que baixou para 30%, em respeito à Lei de Inovação, que limita esse valor a um terço do total recebido pela instituição. E a Agência USP de Inovação passou a receber 10% dos ganhos econômicos, o que antes não acontecia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Inscrições abertas para a 6ª Semana de Propriedade Intelectual e Inovação

Evento da Agência USP de Inovação vai ser realizado em seis cidades

semana inovacao

Pesquisadores do CeMEAI já podem se inscrever para participar da 6ª Semana de Propriedade Intelectual e Inovação – 2015. São palestras, workshops e debates gratuitos sobre vários temas, como inovação, empreendedorismo, propriedade Intelectual, parcerias e proteção dos resultados das pesquisas. O evento acontece de 23 a 27 de novembro, em todos os campi da USP.

Em São Carlos as atividades serão no dia 25, das 9h às 11h30, no Auditório Professor Fernão Stella de Rodrigues Germano, no Bloco 6 do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC).

Outras informações podem ser encontradas no site do evento.

As inscrições podem ser feitas neste link.

"Projeto como Produto" chega à reta final

"Projeto como Produto" chega à reta final

A semana foi de acertar detalhes para a Feira de Produtos, que será em dezembro

 

Cerca de 90 alunos divididos em 23 grupos de trabalho participaram na quarta-feira (11) do último checkpoint da iniciativa "Projeto como Produto". Neste ano, o PcP começou com uma Feirinha de Problemas, no dia 3 de julho, quando representantes de duas empresas (Enalta e Sanca Ventures) estiveram na USP em São Carlos e conversaram com estudantes. Eles expuseram cinco problemas da indústria e os alunos foram convidados a buscar soluções para as dificuldades apresentadas. Posteriormente, uma terceira empresa, a Siena Idea, se juntou ao grupo, apresentando mais um problema.

A atividade faz parte de duas disciplinas dadas no ICMC: a de Redes Móveis e a de Tópicos Avançados em Comunicação. Os grupos tiveram cerca de quatro meses para avaliar os casos e se reuniram esta semana para apresentar e discutir, juntamente a representantes das empresas, o que foi trabalhado até agora.

No dia 4 de dezembro, o público vai poder conferir o resultado. No hall da biblioteca do ICMC, haverá a Feirinha de Produtos. Para o pesquisador do CeMEAI e professor do ICMC, Edson Moreira, que coordena o PcP, os eventos são muito importantes. “Primeiro porque, se os estudantes resolvem um problema real, eles se debruçam mais nele, se envolvem mais com ele. Didaticamente é algo bom, que faz com que eles se sintam motivados. Por outro lado, a gente estimula o instinto empreendedor que cada um tem. A ideia é que eles mostrem inclusive um plano de negócios para o produto deles”, explicou o docente.

Florence Roxane Sarmah, aluna do terceiro ano de Ciências da Computação, também ressaltou a importância dos eventos: “No meio acadêmico, muitas vezes nós não temos muita noção de como as empresas funcionam, no que elas focam. E assim a gente passa a saber o que elas valorizam. A gente teve que aprender coisas novas pra ter um produto de qualidade”, analisou.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI realiza 1° Encontro Sinérgico de Otimização Contínua e Discreta

Pesquisadores buscam maior integração entre as áreas

Foi realizado no último dia 30 de outubro, em Campinas, o 1° Encontro Sinérgico de Otimização Contínua e Discreta. O evento teve a participação de pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) de duas instituições: José Mario Martínez, Sandra Santos, Roberto Andreani e Paulo José da Silva e Silva, da Unicamp; Ernesto Birgin, da USP de São Paulo; Franklina Toledo, Marina Andretta e Elias Helou Neto, da USP de São Carlos.

O coordenador do evento, José Mario Martínez, ressaltou a necessidade de fomentar a cooperação entre as áreas de Otimização (Contínua e Discreta), tendo como objetivo a aplicação das Ciências Matemáticas nos processos industriais, destacando a relevância acadêmica dos desenvolvimentos.

 

Segundo Martínez, foram abordados os campos de Otimização não-linear com variáveis reais e inteiras, conhecido como MINLP, a aplicação de técnicas contínuas a problemas discretos por meio de suavização e a aplicação de técnicas discretas a problemas contínuos de otimização global. “O grupo decidiu que a maneira mais natural de conseguir maior cooperação entre as áreas está na identificação de estudantes de pós-graduação interessados em trabalhar sob a orientação conjunta de professores de diferentes instituições”, comentou o pesquisador.

A partir de vários tópicos discutidos, os professores se comprometeram a identificar esses estudantes interessados em trabalhar de forma interativa e procurar os demais membros do CEPID-CeMEAI (foram mencionados em especial os grupos da Unesp de São José do Rio Preto e do IAE de São José dos Campos) para reforçar essa necessidade. Também ficou definida a realização de um seminário mensal, por meio de videoconferência. O primeiro está marcado para março de 2016.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 10 de 12