Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Outros

Pesquisadores do CeMEAI recebem prêmios na SIBGRAPI

30ª edição da conferência foi realizada na UFF

 

nonato

Erick Gomez-Nieto (com o certificado) e Luis Gustavo Nonato (à direita) receberam o prêmio de melhor tese de doutorado. Foto: divulgação/SIBGRAPI

 

Entre os dias 17 e 20 de outubro deste ano, a Sociedade Brasileira de Computação (SBC) promoveu a 30ª edição da Conference on Graphics, Patterns and Images (SIBGRAPI). O evento é realizado anualmente pela SBC e contempla áreas de computação gráfica, visualização, processamento de imagens, visão computacional e reconhecimento de padrões. Neste ano, a SIBGRAPI foi realizada na Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói, no Rio de Janeiro, e premiou dois pesquisadores ligados ao Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

O professor Afonso Paiva, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e pesquisador do CeMEAI, recebeu o prêmio de melhor paper na categoria “Computação Gráfica e Visualização” pelo trabalho “Least-Squares Morphing of Dynamic Meshes”, que também tem autoria de Lucas Pagliosa, aluno de doutorado do ICMC, Paulo Pagliosa e André Medalha, ambos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

O trabalho “A Hierarchical Network Simplification via Non-Negative Matrix Factorization”, que recebeu menção honrosa na mesma categoria, tem participação de Luis Gustavo Nonato, que também é professor no ICMC e pesquisador do CeMEAI. Os outros autores são Markus Diego Dias (doutorando do ICMC), Moussa Reda Mansour (iCetana), Fabio Dias (pós-doutorando do ICMC), Fabiano Petronetto (Universidade Federal do Espírito Santo) e Claudio T. Silva (New York University).

O prêmio de melhor tese de doutorado foi para outro trabalho orientado por Nonato: “Generation of Semantic Layouts for Interactive Multidimensional Data Visualization”, produzido por Erick Gomez-Nieto, aluno de doutorado do ICMC.

As demais premiações estão disponíveis no site da SIBGRAPI.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisas apoiadas pelo CeMEAI recebem Prêmio Capes de Tese 2017

Trabalhos se destacaram nas áreas de Matemática e Ciência da Computação

 

 

Foto AndréFoto Paulo

Professores André Carvalho (esquerda) e Paulo Silva foram premiados pela Capes

 

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) contemplou dois trabalhos apoiados pelo CEPID- CeMEAI com o Prêmio Capes de Tese Edição 2017 que reconhece autores das melhores teses de doutorado defendidas no país em 2016.

Um dos trabalhos é orientado pelo pesquisador André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho. O autor da tese Noise Detection In Classification Problems, Luís Paulo Faina Garcia foi o vencedor na área Ciência da Computação.

O trabalho trata dos dados ruidosos. Segundo Luís Paulo, esses dados ruidosos, quando utilizados na construção de classificadores por técnicas de Aprendizado de Máquina, aumentam a complexidade da hipótese obtida, bem como o aumento do seu tempo de construção, além de prejudicar sua acurácia preditiva (taxa de acerto). “Tratá-los na etapa de pré-processamento pode significar uma melhora da qualidade dos dados e um aumento na compreensão do problema estudado”, explicou.

A pesquisa investigou a utilização de medidas de complexidade capazes de caracterizar a presença de ruídos em um conjunto de dados, desenvolver novos filtros que sejam mais eficientes em determinados nichos do problema de detecção e remoção de ruídos que as técnicas consideradas estado da arte e recomendou as mais apropriadas técnicas ou comitês de técnicas para um determinado conjunto de dados por meio de meta-aprendizado (um sistema de recomendação que funciona de forma semelhante a alguns serviços para recomendação de filmes, livros ou músicas).

Com isso, mesmo quem não trabalha com Ciência de Dados e Aprendizado de Máquina pode ter para seus dados uma recomendação de quais são as técnicas mais adequadas para remover ruído de rótulo de seus dados.

O trabalho foi desenvolvido em colaboração com o aluno de doutorado Augusto Hashimoto de Mendonça do Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP/São Carlos. O principal objetivo da pesquisa era predizer áreas potenciais para espécies invasoras, como mostra o vídeo:

 

Um trabalho desenvolvido na USP - Universidade de São Paulo em São Carlos busca, utilizando a computação, erradicar espécies de plantas consideradas invasoras por devastar a biodiversidade nativa. Entenda como a pesquisa funciona: https://goo.gl/K61jzu

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta-feira, 1 de junho de 2017

 

“Ter a tese selecionada pelo ICMC para representar o Instituto no prêmio CAPES já era motivo de orgulho para mim, mas ser selecionado como melhor tese em Ciência da Computação foi realmente gratificante. Parte fundamental dessa conquista foi a supervisão do Prof. André de Carvalho e da Profa. Ana Lorena que durante os cinco anos de doutorado me ajudaram a refinar as ideias, hipóteses e objetivos”, observou Luís Paulo.

“O Luís Paulo mostrou muita criatividade, maturidade, iniciativa e dedicação durante seu doutorado e isso resultou em uma pesquisa muito criativa e bem feita, que acabou gerando um ótimo reconhecimento internacional e nacional, atestado pelas publicações que conseguiu ao longo de seu doutorado. Como resultado de sua pesquisa, foi selecionado como pesquisador por uma das melhores universidades da Alemanha”, comentou o pesquisador André lembrando que o CeMEAI foi catalisador de boa parte da pesquisa. “Sem o cluster de alto desempenho (Euler) eu não conseguiria os resultados em tempo viável, ainda mais por ter trabalhado com algoritmos de Mineração de Dados e Aprendizado de Máquina muito custosos computacionalmente. Além disso, o CeMEAI me ajudou com o suporte financeiro para a participação em eventos internacionais como o European Conference on Machine Learning (ECML)”, finalizou.

Menção Honrosa

Outro trabalho reconhecido no Prêmio Capes de Tese 2017 tem a orientação do também pesquisador do CEPID-CeMEAI Paulo José da Silva e Silva. A tese Tópicos em Condições de Otimalidade para Otimização não Linear do aluno José Alberto Ramos Flor foi menção honrosa na área Matemática/Probabilidade e Estatística.

Segundo Paulo, problemas de otimização são formulados em linguagem matemática usando funções para descrever opções aceitáveis para o sistema que se deseja melhorar, bem como o objetivo usado para escolher a opção mais interessante. “Os modelos obtidos são então resolvidos por algoritmos de computador. Infelizmente, não existe um algoritmo geral capaz de resolver qualquer modelo de otimização. Cada algoritmo tem restrições sobre o tipo de funções que podem aparecer nos modelos e, muitas vezes, exigem que essas descrições evitem redundâncias”.

“O trabalho de meu aluno Alberto desvendou quais são as condições mínimas necessárias para garantir que algoritmos clássicos de otimização funcionem. Ele mostrou que as exigências sobre a descrição das opções que podem ser escolhidas podem conter redundâncias que antes pareciam proibidas. Isso libera o profissional que faz a modelagem para trabalhar com mais liberdade ao descrever o problema”, comentou.

Paulo observou ainda que esse tipo de trabalho, apesar de essencialmente teórico, tem impacto prático imediato, pois garante que modelos mais gerais podem ser resolvidos por algoritmos conhecidos. “Entre esses algoritmos destaco o Algencan, que é um código de computador desenvolvido por outros pesquisadores do CeMEAI, como os professores Mario Martinez e Ernesto Birgin. Nossos resultados provam que o algoritmo implementado pelo Algencan é capaz de lidar com uma ampla gama de problemas de otimização”.

A premiação

Os premiados recebem diploma, medalha e bolsa de pós-doutorado nacional de até 12 meses para o autor da tese; auxílio para participação em congresso nacional, para o orientador, no valor de R$ 3 mil; distinção a ser outorgada ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; além de passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação.

O resultado foi publicado no Diário Oficial da União de 10 de outubro de 2017.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ação conjunta resultará projetos inovadores na Rede de Saúde

CeMEAI contribuirá com tecnologia para melhorar atendimento à população

 

 

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) promoveu nesta quarta-feira, 18, em São Carlos, uma reunião com líderes da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP- USP), Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-USP), Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC-USP), Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP), Secretaria Municipal de Saúde de Bauru e representantes do novo curso de Medicina da USP, em Bauru, para definir ações conjuntas em ensino e pesquisa na rede de saúde de atendimento à população.

Participaram o Secretário da Saúde da Prefeitura de Bauru, José Eduardo Fogolin Passos, Vitor Bottino Cotait - Departamento de Informática - Secretaria da Saúde Prefeitura de Bauru, o Diretor do ICMC, Alexandre Nolasco de Carvalho, José Alberto Cuminato, Diretor do CEPID-CeMEAI, Gerson Alves Pereira Júnior - Cirurgia de Urgência e do Trauma - Departamento de Cirurgia - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, José Sebastião dos Santos - Professor de Cirurgia do Aparelho Digestivo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Alessandra Mazzo – Escola de Enfermagem USP Ribeirão Preto, Luiz Carlos Passarini,  EESC, Alexandre Cláudio Botazzo Delbem, Prof. Titular do SSC – ICMC,  Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, Prof. Titular de Odontopediatria e Diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru.

As pesquisas nas áreas de matemática, estatística e computação desenvolvidas no CEPID-CeMEAI têm muitas ramificações para a saúde e a intenção agora é aprimorar modelos de otimização, inteligência computacional e análise de risco de acordo com as demandas vivenciadas nas redes pública e privada.

“Esta iniciativa marca o início de um trabalho de impacto para organizar o sistema resolvendo problemas críticos que não atingem somente o Brasil”, comentou Alexandre Delbem, um dos líderes do projeto.

Segundo ele, este trabalho irá reduzir o tempo de espera, priorizar atendimentos de urgência proporcionando sobrevida aos pacientes, controlar a demanda e oferta de medicamentos resultando em eficiência de uso e economia aos cofres públicos, por exemplo.

“Há muitos problemas no sistema que podemos ajudar a resolver criando esta espécie de ‘Consórcio’ que reunirá Instituições e pesquisadores de referência em suas áreas. Cada projeto pretende atacar uma frente e começaremos o trabalho pelo município de Bauru que se mostrou solícito com a parceria”, disse.

Os pesquisadores já estão trabalhando em propostas sugeridas para a implantação do curso de Medicina e também na construção de um hospital público na cidade. Além da transferência de tecnologia, o CeMEAI contribuirá ainda com educação e difusão, como o MECAI- primeiro mestrado profissional do país.

“Temos muito interesse nesta parceria. A expectativa é de que ela possa trazer para a saúde pública de Bauru maior gerenciamento de informações e bases de dados dos nossos sistema de informação. Acreditamos que projetos pilotos possam ser desenvolvidos na área de sistema de informação para a rede de urgência, controle e manejo da assistência farmacêutica e integração de informações do cuidado aos pacientes na rede municipal de saúde. Com mais informações e sistemas da informação poderemos ter maior planejamento em saúde com mais eficiência para a gestão local, mais cuidado aos usuários do SUS e maior comunicação na rede e para os profissionais e alunos”, comentou o Secretário Municipal de Saúde de Bauru José Eduardo Fogolin Passos.

“O mercado oferece sistemas para a rede de saúde, no entanto, não existe nenhum trabalho específico e elaborado para problemas críticos como estamos desenvolvendo. Já estamos iniciando o mapeamento dos principais aspectos da rede de saúde de Bauru, que será a base desta iniciativa que poderá ser implantada em todo país e exterior, por intermédio dos projetos que iremos construir entre todos os pesquisadores e pessoas envolvidas nesta grande ação visando melhorar o atendimento à população”, finalizou Delbem.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI recebe Comitê Internacional de Avaliação

Consultores avaliam os números e propõem melhorias

 

 

Dirigentes e pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) receberam no dia 18 de setembro, em um dos auditórios Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), da USP em São Carlos, consultores de um Comitê Internacional para uma avaliação das atividades desenvolvidas nos últimos dois anos pelo Centro.

Willian Meeker (Iowa State University), Wil Schilders (Eindhoven University of Technology) e João Fernando Gomes de Oliveira (Escola de Engenharia de São Carlos) receberam dos coordenadores informações sobre projetos em andamento.

Francisco Louzada falou sobre Transferência de Tecnologia. Lúcio dos Santos apresentou o desempenho na área de Educação e Difusão. Os coordenadores de cada área falaram sobre: Otimização (Franklina Toledo e José Martínez), Inteligência Computacional (André Ponce de Leon Carvalho), Mecânica dos Fluidos (Antonio Castelo Filho, Gustavo Buscaglia e João Luiz Azevedo) e Modelagem de Risco (Francisco Louzada).

Leandro Franco de Souza apresentou dados sobre o uso do cluster “Euler”, supercomputador do CeMEAI e o Gestor de Educação e Difusão do Conhecimento, Gustavo Faria, falou sobre a repercussão positiva das pesquisas na mídia. Alguns dos quase 100 projetos realizados foram divulgados na página do Centro e podem ser vistos neste link.

O diretor do CEPID- CeMEAI José Alberto Cuminato falou sobre o aumento da interação com empresas, incluindo projetos que contemplam financiamentos externos. Foi também apresentada a evolução no número de patentes e spin offs/start ups e as atividades de educação que levaram conhecimento a um maior número de público. A colaboração entre pesquisadores em diferentes áreas foi outro índice em ascensão.

“É nítida e significativa a evolução do CeMEAI nos últimos dois anos. Estamos bem próximos de atingir o objetivo que propomos no início do projeto. Isso tudo é resultado do engajamento dos pesquisadores e do trabalho de aproximação da indústria, nosso foco principal”, comentou o diretor.

 

Apontamentos, sugestões e novos caminhos

Discussões e propostas para o futuro do CEPID-CeMEAI foram apresentadas ao final do encontro. Os membros do Comitê falaram sobre a análise que fizeram sobre as aplicações possíveis e impactos das pesquisas desenvolvidas. Entre os apontamentos sugeridos estão caminhos para parcerias com outros Institutos.

“Tudo parece bem positivo para mim, houve muito avanço comparado ao relatório de dois anos atrás. Agora o trabalho é implementar as novas ações sugeridas. É sempre útil ter alguém vendo de fora o que estamos fazendo e dando diferentes perspectivas e acho que podemos dar este tipo de colaboração”, falou Meeker do departamento de estatística da Universidade Estadual de Iowa.

O encontro fortaleceu a avaliação que ocorre a cada dois anos e foi realizada nesta segunda-feira, 16 de outubro, pelo Comitê Internacional da FAPESP- Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo que apoia os Cepids.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisador do CeMEAI oferece curso na Rússia

Nikolai Kolev apresentou o Centro a pesquisadores internacionais

 

DSC 0070IMG 20170905 WA0006

 

A Universidade Russa da Amizade dos Povos (RUDN), em Moscou, recebeu, nos dias 5 e 6 deste mês, o professor Nikolai Kolev, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP em São Paulo e pesquisador do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

Kolev apresentou as atividades do Centro e também ofereceu um curso para alunos de doutorado do Departamento de Informática Aplicada e pesquisadores interessados. Denominado “Copulas – nonstandard view”, o curso detalhou aplicações dos métodos de cópula, amplamente utilizados em seguros e atividades financeiras – em particular, na gestão de risco dos bancos.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisador do CeMEAI é eleito presidente da SBMAC

Carlile Lavor do IMECC assumirá mandato para biênio 2018-2019

 

carlile1

 

O professor do IMECC e pesquisador do CEPID-CeMEAI Carlile Lavor assumirá em primeiro de janeiro de 2018 a presidência da SBMAC – Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional.

A chapa vencedora terá outros integrantes do CeMEAI. Para o cargo de 1º Secretário assumirá Pablo Martín Rodríguez e como Conselheiros, José Alberto Cuminato e José Mario Martínez Perez.

O resultado da eleição foi divulgado no último mês de agosto e Carlile cumprirá mandato de dois anos para o biênio 2018-2019.

Segundo ele, um dos principais desafios é enfrentar com a nova diretoria eleita um período difícil da ciência brasileira.

“Acredito que um dos caminhos para enfrentar toda essa crise nacional é o diálogo, dentro e fora da academia. Precisamos mostrar para a sociedade brasileira, e isso inclui, obviamente, a classe política, a importância do trabalho realizado nas universidades e centros de pesquisa”, comentou.

“É também um momento oportuno para fazermos uma autocrítica, identificando o que pode e deve ser melhorado em nossas universidades. As melhores universidades do mundo estão se transformando para se adaptarem às novas exigências do século XXI, e se não ficarmos atentos, ficaremos para trás”, observou Carlile.

Sobre alguns planos de ações, Carlile destacou dois deles que são o fortalecimento dos laços com outras sociedades científicas e tornar o evento anual da SBMAC, o CNMAC - Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional- um grande evento da matemática aplicada em toda a América Latina. “Juntamente com a diretoria atual, já estamos trabalhando para isso”, finalizou.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop de Matemática, Aplicações e Sociedades Científicas

Evento ocorrerá no IMECC/Unicamp no dia 29 de setembro

 

IMG 4532

 

O dia 29 de setembro reserva uma ampla discussão sobre a Matemática, Aplicações e Sociedades Científicas, tema do workshop que abrirá as comemorações dos 50 anos do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica- IMECC/ Unicamp.

Organizado pelo presidente eleito da SBMAC, docente do IMECC e pesquisador do CEPID-CeMEAI, Carlile Lavor, o evento reunirá grandes nomes da matemática nacional em discussões que irão debater o papel da matemática nas organizações e sociedades científicas.

Já estão confirmadas as presenças de Claudio Landim (Diretor Adjunto do IMPA), Antônio Silva Neto (Presidente da SBMAC, UERJ), Paolo Piccione (Presidente da SBM, USP), José Cuminato (Diretor do CEPID-CeMEAI, USP), Augusto Gadelha (Diretor do LNCC), Nancy Garcia (Vice-Presidente da SBM, Unicamp), Carlos Brito Cruz (Diretor Científico da Fapesp, Unicamp), Francisco Louzada (Presidente da ABE, USP), Jinyun Yuan (Diretor do Inst. de Mat. Industrial, UFPR), Luciana Buriol (Vice-Presidente da IFORS, UFRGS), Alberto Saa (Coord. da Área de Fís.-Mat. da SBF, Unicamp) e Cláudia Sales  (Coord. da Área de Teoria da Comp. da SBC, UFC).

Segundo o organizador, o evento é aberto e não necessita de prévia inscrição.  Carlile Lavor espera que o evento possa contribuir com o início de uma maior aproximação entre as sociedades científicas, tendo a matemática como elo de ligação.

Confira a programação.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Grupo de Otimização do ICMC marca presença no SBPO

Pesquisadores do CeMEAI concorreram a prêmios no evento

 

LOT

 

Entre os dias 27 e 30 de agosto, a cidade de Blumenau (SC) recebeu a 49ª edição do Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional (SBPO). O evento reúne pesquisadores de todo o Brasil que atuam na área e, neste ano, teve como tema as tecnologias de ponta voltadas à crise econômica.

O evento contou com apresentações de trabalhos, minicursos, palestras e pôsteres e ofereceu duas condecorações: o prêmio Roberto Diéguez Galvão de melhor artigo do Simpósio e o prêmio de melhor trabalho de iniciação científica. Pesquisadoras do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) participaram de todas as atividades e concorreram às duas premiações.

As professoras Marina Andretta, Franklina Toledo e Maristela Santos, todas do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e pesquisadoras do CeMEAI, orientaram oito trabalhos apresentados no SBPO. O artigo “Algoritmo Branch-and-Price para o Problema de Corte de Estoque Não-Guilhotinado”, de autoria de Vinícius Loti de Lima e Thiago de Queiroz, foi o vencedor do prêmio de iniciação científica do evento. Queiroz é pós-doutorando no ICMC sob supervisão de Franklina. Já na categoria de melhor artigo, um trabalho orientado por Maristela ficou entre os cinco finalistas. O paper “A Parallel Multi-Start Iterated Local Search and a Proximity Relax-and-Fix heuristic for High School Timetabling Problem” também tem autoria de Landir Saviniec e Alysson Costa.

Grupo de Otimização do ICMC

Marina, Franklina e Maristela são integrantes do Laboratório de Otimização (LOT) do ICMC. Além delas, o professor Elias Helou Neto – também do CeMEAI – e Eduardo Costa coordenam as atividades do grupo. “Nossas pesquisas abordam problemas de otimização linear contínua e inteira, otimização não-linear e controle ótimo. Desenvolvemos modelos para problemas reais e métodos exatos e heurísticos para sua resolução. Além dos professores, temos alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado na equipe. Também contamos com pesquisadores desenvolvendo trabalhos de pós-doutorado conosco”, explica Franklina.

O grupo de otimização surgiu na década de 80, com a chegada do professor Marcos Arenales ao ICMC. Ele concluiu seu doutorado em 1984 e, a partir de então, começou a coordenar os trabalhos. “Durante algum tempo, o grupo de otimização foi reduzido a mim; era o 'grupo de um só', como eu o chamava. E foi assim durante muito tempo”, brinca Arenales. “Além das disciplinas de graduação e pós-graduação que reformulei assim que assumi, passei a orientar alunos de IC, mestrado e participar de projetos em conjunto com colegas da Escola de Engenharia de São Carlos. Durante os anos, recebi a ajuda dos professores José Alberto Cuminato e Antonio Castelo Filho, que me ampararam muito bem”, conta.

A configuração atual do grupo, segundo Arenales, é mais recente. “A mudança definitiva ocorreu com a chegada da professora Franklina. As coisas começaram a mudar rapidamente e a área se ampliou. Depois, chegaram a Maristela, a Marina, o Elias e o Eduardo e o grupo continuou crescendo”, comemora.

E o crescimento do grupo foi notável. “Temos colaboração com ex-membros que estão em São Paulo, Minas Gerais, em Goiás, no Mato Grosso do Sul e no Paraná. Nosso contato com os egressos do grupo é muito relevante”, destaca Franklina. O grupo ainda desenvolve trabalhos com ex-membros de instituições fora do Brasil, como é o caso de Alfredo Narvaez, da Universidad de la Costa, na Colômbia.

Assim como o vencedor do prêmio de melhor trabalho de iniciação científica do SBPO, outros dois artigos finalistas da categoria têm participação de integrantes e ex-integrantes do LOT. “GA-LP: Um algoritmo genético baseado no Label Propagation para detecção de comunidades em redes direcionadas” é de co-autoria de Mariá Cristina Nascimento, orientada por Franklina Toledo no mestrado e no doutorado. O trabalho “Um modelo multiobjetivo para o planejamento de rota para VANTs considerando a identificação automática de marcos ADM” tem como um dos autores Maria José Pinto, que foi aluna de Arenales no ICMC. “O esforço valeu a pena”, finaliza o professor aposentado.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

IBILCE retoma seminários na área de otimização

Serão onze apresentações no segundo semestre deste ano

 

ibilce

 

Na última sexta-feira, o Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE) da UNESP em São José do Rio Preto retomou as atividades do ciclo de seminários do Grupo de Otimização e Controle Ótimo do Departamento de Matemática Aplicada (DMAp) da unidade. As apresentações, abertas ao público, trazem pesquisadores de várias instituições e que desenvolvem trabalhos nas áreas de otimização, controle ótimo e análise intervalar.

Gino Maqui, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Matemática (PPGMAT) do IBILCE, foi o apresentador da edição que abriu os trabalhos no segundo semestre. Maqui fez uma introdução aos conjuntos fuzzy. O próximo palestrante será Moisés Monte, que também é doutorando do PPGMAT e professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), campus de Ituiutaba. O tema será “Condições Necessárias para Problemas com Tempo Contínuo com Restrições de Igualdade e Desigualdade”.

Todos os seminários são realizados na sala 1N do DMAp e começam às 16h. Não é necessária inscrição prévia. Confira as datas, os expositores e os assuntos das próximas apresentações:

Data  Assunto Expositor Título
25/08 Análise Intervalar/Fuzzy Gino Maqui (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP) Introdução aos Conjuntos Fuzzy
01/09 Otimização Moisés Monte (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP e professor da UFU) Condições Necessárias para Problemas com Tempo Contínuo com Restrições de Igualdade e Desigualdade
15/09 Análise Intervalar/Fuzzy  Fabiola Villanueva (doutoranda - PPGMAT IBILCE/UNESP) A definir 
22/09 Controle Ótimo  Paola Geovanna Patzi Aquino (doutoranda - PPGMAT IBILCE/UNESP) A definir 
06/10 Análise Intervalar/Fuzzy  Ulcilea Severino Alves Leal (professora da UFTM) A definir 
20/10  Controle Ótimo   Ismael Pena (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP) A definir 
10/11 Análise Intervalar/Fuzzy  José Renato Campos (doutorando - PPGEE FEIS/UNESP e professor do IFSP) Problemas de Controle Ótimo Intervalar Fuzzy em Tempo Discreto 
17/11 Otimização  Moisés Monte (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP e professor da UFU) A definir 
24/11 Análise Intervalar/Fuzzy  Ulcilea Severino Alves Leal (professora da UFTM) A definir 
01/12  Controle Ótimo   Ismael Pena (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP) A definir 
08/12 Análise Intervalar/Fuzzy  Gino Maqui (doutorando - PPGMAT IBILCE/UNESP) A definir 

O ciclo de palestras é organizado pelos professores Valeriano de Oliveira, Geraldo Silva, Silvio de Araujo e Socorro Rangel, pesquisadores do CeMEAI. Mais informações estão disponíveis na página do ciclo de seminários.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadores do CeMEAI fazem balanço e discutem metas

Encontro em São Carlos reuniu representantes das instituições associadas

 

reuniao cepid

 

Pesquisadores do CEPID-CeMEAI participaram no dia 10 de agosto, no ICMC - em São Carlos/SP, de um encontro que teve como principal objetivo realizar um balanço das ações e estabelecer metas para o desenvolvimento das atividades no Centro que é uma referência na produção de trabalhos acadêmicos relacionados à matemática.

Representantes de todas as instituições associadas receberam do diretor do CeMEAI, José Alberto Cuminato, um panorama geral do trabalho que vem sendo realizado ao longo do último ano.

O coordenador de Transferência de Tecnologia, Francisco Louzada Neto, apresentou em números o conteúdo produzido pelos pesquisadores, bem como o desempenho das novas tecnologias e avanços com a indústria e sociedade.

Divididos em temas principais, foram discutidos aperfeiçoamentos para o Workshop de Soluções Matemáticas e a criação de um novo Workshop de Pesquisa que teria a finalidade de reunir os pesquisadores em torno de um grande problema e cuja solução se tornasse um diferencial para a tecnologia industrial do país.

Propostas e sugestões foram apresentadas e o papel dos pesquisadores principais discutido. Por fim, foram designados os responsáveis pelas ações a serem implementadas visando sempre o aprimoramento do Centro e consequentemente, a aplicação do conhecimento produzido.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 2 de 5