Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Outros

Consultores Internacionais visitam o CeMEAI

Consultores Internacionais visitam o CeMEAI

Eles ficam na USP em São Carlos hoje e amanhã 

Três integrantes do Comitê Consultivo Internacional (IAC – International Advisory Committee) do CeMEAI estão na USP em São Carlos hoje (14/09) e amanhã (15/09). Eles vieram visitar o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria e conhecer os projetos em andamento.

Pela manhã, Joaquim Júdice (Universidade de Coimbra, Portugal), Willam Meeker (Universidade Estadual de Iowa, EUA) e João Fernando Gomes de Oliveira (Universidade de São Paulo, Brasil) acompanharam as exposições do diretor do CeMEAI, José Alberto Cuminato, do Coordenador de Transferência Tecnológica, Francisco Louzada, e do Coordenador de Educação e Difusão do Conhecimento, Lúcio Tunes dos Santos. Eles falaram sobre os trabalhos desenvolvidos nos dois anos de existência do CEPID-CeMEAI. Cinquenta e nove projetos estão em andamento (15 em Otimização, 12 em Mecânica dos Fluidos, 13 em Inteligência Computacional e 19 em Modelagem de Risco). São cerca de 35 parceiros entre instituições e empresas.

Durante a tarde, outros professores do CeMEAI também mostraram aos representantes do Comitê os projetos em andamento. Os docentes que fizeram apresentações foram: Franklina Toledo (ICMC/USP), Leandro Franco de Souza (ICMC/USP), José Mario Martínez (IMECC/Unicamp), João Luiz Azevedo (IAE), André Ponce de Leon de Carvalho (ICMC/USP), Alexandre Delbem (ICMC/USP), Luis Gustavo Nonato (ICMC/USP) e Gustavo Buscaglia (ICMC/USP). Além deles, os alunos Alexandre Maiorano (USP/UFSCar) e Alfredo Jaramillo (USP) também se apresentaram. A visita termina nesta terça-feira por volta das cinco horas da tarde.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: João Terezani - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadores do ICMC recebem menções honrosas da CAPES e da SIBGRAPI 2015

Luis Gustavo Nonato e Afonso Paiva, do CeMEAI, estão entre os premiados

capes          sibgrapi

Dois projetos que envolvem pesquisadores do CeMEAI foram contemplados com menções honrosas. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) concedeu ao aluno do ICMC, Wallace Correa de Oliveira Casaca, a menção honrosa do Prêmio Capes de Tese 2015 na área de Ciências da Computação. O prêmio é pelo trabalho acadêmico “Estudo do Laplaciano do grafo para o problema de clusterização espectral e segmentação interativa de imagens”. A tese foi defendida em 2014 no Programa de pós-graduação de Ciências da Computação e Matemática, sob a orientação do pesquisador do CeMEAI Luis Gustavo Nonato. E já tinha sido selecionada em primeiro lugar, entre 25 trabalhos de 9 países, no 1° Concurso Latino-Americano de Teses de Doutorado, evento associado à XLI Conferência Latino-Americana de Informática (CLEI 2015).

Wallace foi bolsista da Fapesp e em 2013 realizou estágio na Universidade Brown nos Estados Unidos sob supervisão do professor Gabriel Taubin. O trabalho é sobre uma metodologia inovadora (baseada nas coordenadas de Laplace) que resultou em um software que possibilita alterar uma imagem a partir da seleção de alguns elementos existentes nela. O recorte é feito com alta precisão e com ajuste nas bordas. A cerimônia oficial de entrega do prêmio Capes de Tese 2015 vai ser no dia 10 de dezembro, em Brasília.

O pesquisador Luis Gustavo Nonato ganhou também outra menção honrosa, na categoria computação gráfica/visualização durante a XXVIII Conferência em Gráficos, Padrões e Imagens (SIBGRAPI 2015), realizada de 26 a 29 de agosto em Salvador, na Bahia. Foi pelo trabalho “Concentric Radviz: visual exploration of Multi-Task Classification”, do qual também são autores Afonso Paiva Neto (pesquisador do CeMEAI), o professor Fernando Paulovich, a pós-doutoranda Débora Corrêa (ICMC) e os alunos de pós-graduação Jorge Ono e Fábio Sikansi.

Nonato também foi agraciado com o trabalho "Using Digital Image Processing to Estimate the Depth of Urban Streams", escrito com Evandro Ortigossa, Fábio Dias e Jó Ueyama, que foi escolhido como o melhor trabalho de graduação no Workshop on Undergraduate Work, ocorrido durante a Sibgrapi.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadora associada ao CeMEAI é premiada em Congresso do ISI

Katiane Conceição criou modelo estatístico inovador

A pesquisadora associada ao CeMEAI, Katiane Conceição, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), recebeu na última sexta-feira (31/07) no Rio de Janeiro, o prêmio ISI Jan Tinbergen Award 2015. Ele é entregue para jovens estatísticos nascidos a partir de 1983, e teve inscritos de 137 países.

A entrega do prêmio foi durante o 60° Congresso Mundial de Estatística, onde a pesquisadora apresentou o artigo Zero Modified Models for Count Data. Katiane desenvolveu um modelo estatístico inovador, que não leva em conta a discrepância na frequência de observações zero que aparecem em uma determinada amostra. O artigo foi encaminhado ao Instituto Internacional de Estatística (ISI) em dezembro do ano passado. Em abril saíram os vencedores: além dela, também estão na lista uma pesquisadora de Bangladesh e outro pesquisador da Índia.

Katiane teve como orientador do doutorado o professor e coordenador de Transferência Tecnológica do CeMEAI, Francisco Louzada, que comentou o resultado. “Esta premiação é um reconhecimento merecido da capacidade pessoal da minha ex-orientanda, bem como da seriedade e da importância das pesquisas que vêm sendo desenvolvidas dentro do nosso Grupo de Modelagem de Risco ao longo de vários anos. Estou muito lisonjeado com esse resultado, certo de que esse prêmio dará ainda mais impulso a ela nos desenvolvimentos de suas pesquisas”, comemorou o professor.

Além do certificado, a pesquisadora também recebeu uma quantia em dinheiro e todas as despesas com inscrição, viagem e estadia ao Rio de Janeiro pagas.

Katiane é graduada em Estatística pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), tem mestrado em Biometria e Estatística Aplicada pela Universidade Rural de Pernambuco (UFRPE) e doutorado em Estatística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

O modelo estatístico criado pela professora tem várias áreas de aplicações. Pode ser usado para identificar o número efetivo de casos de leptospirose em diferentes cidades ou para analisar a quantidade de canhotos em salas de aula. Ou ainda em atividades esportivas, como o futebol. "É muito gratificante ter o reconhecimento de um trabalho desenvolvido com muito esforço e dedicação. Por outro lado, receber este prêmio ao mesmo tempo que traz muitas felicidades, traz muitas responsabilidades. Pretendo continuar desenvolvendo pesquisas que contribuam para a solução de problemas reais”, explicou Katiane.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: Rebeca Dourado e Steve Bunnell

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CEPID-CeMEAI faz balanço de dois anos com parcerias e novidades

Centro de pesquisa financiado pela Fapesp desenvolve projetos na área industrial

O CEPID - CeMEAI completou dois anos recentemente. Conheça melhor o Centro e entenda a importância das nossas pesquisas e parcerias:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Segunda, 3 de agosto de 2015

Em 2000, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) lançou edital para apoiar 11 centros de pesquisa, numa nova modalidade: os Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs), como foram denominados, a serem espalhados pelo estado. Os CEPIDs surgiram com a intenção de desenvolver pesquisas sobre um tema específico com financiamento de longo prazo e aplicar os resultados no mercado e na sociedade.

Onze anos depois, em nova chamada de propostas, foram aprovados os 17 CEPIDs hoje existentes, que obtiveram aporte de R$ 760 milhões da Fapesp e R$ 640 milhões correspondentes a salários pagos pelas instituições-sede dos pesquisadores e técnicos, totalizando um montante de R$ 1,4 bilhão. Em junho de 2013, o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), um dos projetos submetidos à agência de fomento em 2011, foi aprovado e é desde então um dos CEPIDs apoiados pela Fapesp.

Reorganização

Pouco mais de um ano depois de sua aprovação, o CEPID-CeMEAI finalmente conseguiu implementar a parte principal da estrutura prevista na proposta inicial. Em agosto de 2014, depois da implementação da Gerência Executiva e da Gerência de Educação e Difusão, o Centro intensificou a busca por parcerias e por projetos de difusão e de transferência de tecnologia.

O CEPID-CeMEAI, além do ICMC-USP, instituto sede do projeto, conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Projetos

A Fapesp concede a alguns de seus projetos recursos adicionais de reserva técnica institucional (RTI), que são de livre utilização e têm o objetivo de melhorar a infraestrutura das instituições onde os projetos se desenvolvem. Os CEPIDs se qualificam para o recebimento de RTI e, no caso do CEPID-CeMEAI, o montante será de R$ 1.801.932,00 pelos 5 anos de vigência do projeto. Por decisão da coordenação do CEPID-CeMEAI, em consulta com a diretoria do ICMC, a RTI do CEPID-CeMEAI será distribuída entre as unidades da seguinte forma: 75% para o ICMC, 11% para o IMECC, 4,5% para o IME, 4,5% para o IBILCE, 2,5% para o IAE e 2,5% para a UFSCar, distribuídos na proporção de seus pesquisadores principais. Os recursos da RTI para o ICMC serão de R$ 1.351.449,00, o que corresponde a um adicional de 39,6% ao orçamento anual do Instituto.

O objetivo principal do CEPID-CeMEAI é promover o uso das Ciências Matemáticas como um recurso industrial. Para isso, o Centro tem idealizado alguns projetos que promovem a difusão do conhecimento e a transferência da tecnologia desenvolvida por seus pesquisadores.

O CEPID-CeMEAI apoia e promove um número de projetos em várias áreas, diretamente com indústrias ou em parcerias com outros centros de pesquisa. O importante é que o projeto a ser apoiado tenha um bom conteúdo aplicado e chance de se tornar um produto. Por exemplo: o CeMEAI apoia um estudo sobre um distúrbio comum entre os brasileiros: o zumbido no ouvido. Um software em desenvolvimento por pesquisadores do Centro em parceria com pesquisadores iranianos e outras instituições poderá ajudar a melhorar tanto o diagnóstico quanto o tratamento da doença. Há projetos como a Clinica de Matemática, já em prática, que se propõe a auxiliar empresas na solução rápida de problemas. Projetos na área de otimização tomográfica e que poderão ter impacto tanto nas áreas de oceanografia e geociências quanto na medicina estão em andamento. Há parcerias também com outras instituições de ensino, como a Fundação Getúlio Vargas, para análise de dados do Supremo Tribunal Federal.

O CEPID-CeMEAI apoia projetos com pequenas e grandes empresas ou instituições, brasileiras e multinacionais. Estão sendo apoiados projetos com pequenas fundições como a Fultec Inox, de São Carlos/SP, para a melhor disposição dos moldes nas caldeiras, com a indústria Oxiteno, líder na produção de tensoativos e produtos químicos especializados (presente em 9 países), com empresas da chamada “linha branca”, como a Electrolux, para otimização da linha de produção, e com concessionárias de água e esgoto, como o SAAE, também de São Carlos, para otimização do sistema de abastecimento. Projetos na área de alimentos incluem a parceria com a empresa Gold Meat, uma das maiores processadoras da América Latina, tendo por objetivo otimizar os processos de planejamento, sequenciamento, estocagem e distribuição da produção.

Há ainda projetos com a Petrobras, UOL (maior empresa brasileira de conteúdo, produtos e serviços de internet), OMS (Organização Mundial da Saúde) e INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Na educação, o CEPID-CeMEAI promoveu a criação, em 2014, do Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (MECAI), primeiro mestrado profissional do Brasil a abarcar as áreas de matemática, estatística e computação aplicadas à indústria de maneira integrada. O objetivo do curso é melhorar a formação profissional e atender à demanda da indústria por processos inovadores, e, assim, tornar as empresas cada vez mais competitivas. A primeira turma do MECAI ingressou no ICMC em agosto de 2014 e disponibilizou 20 vagas com ênfase em métodos matemáticos aplicados aos derivativos no mercado brasileiro. A segunda turma foi aberta este ano, com ênfase em ciência de dados: agricultura, medicina e infraestrutura.

Eventos

O CeMEAI promove vários eventos para aproximar os ambientes e os profissionais da academia e da indústria. Em abril, o Centro realizou o 1º Simpósio Regional de Matemática Industrial, no IBILCE-UNESP, em São José do Rio Preto (SP). O intuito principal do evento foi mostrar as pesquisas e desenvolvimentos realizados por seus pesquisadores e estudantes.

Para o mês de setembro, o Centro planeja o 1º Workshop CEPID-CeMEAI de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais. A ideia é agregar, em um mesmo ambiente, estudantes, pesquisadores e profissionais do setor produtivo para refletir e se possível atender necessidades específicas das indústrias. O modelo de grupos de estudo já é comum em países desenvolvidos e chega agora ao Brasil. O evento terá duração de quatro dias e será sediado no ICMC-USP, em São Carlos.

CeMEAI em números

Nestes dois anos, são muitas conquistas: 10 livros e 356 artigos publicados. São 27 projetos de pós-doutorado, 103 de doutorado e 66 de mestrado em andamento. Já foram concluídos 59 doutorados e 52 mestrados. Há 46 projetos sendo desenvolvidos em parceria com empresas, outros 17 já concluídos e 10 em negociação.

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Leonardo Zacarin – Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sistema de Avaliação do CeMEAI é usado em Congresso Mundial de Estatística

Evento promovido pelo Instituto Internacional de Estatística termina hoje

Integrantes da comunidade estatística do mundo todo estão reunidos esta semana no Rio de Janeiro e participam do 60° Congresso Mundial de Estatística. O evento é o principal do Instituto Internacional de Estatística, e no Brasil está sendo organizado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística. O congresso quer discutir, promover e divulgar pesquisas e melhores práticas em todos os campos de Estatística e suas aplicações.

Uma das novidades deste ano é que o congresso adotou o SAO – Sistema de Avaliação Online – desenvolvido por pesquisadores do CeMEAI (Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria) para avaliar o evento. Funciona assim: os mais de 2 mil inscritos respondem a um questionário com perguntas pessoais e também de múltipla escolha sobre o congresso. Eles também avaliam características do encontro, atribuindo notas de 1 a 9 sobre cada ítem perguntado. Podem optar por não avaliar aquela questão.As respostas vão para um banco de dados e são convertidas em resultados  balizados por tabelas e gráficos, mostrando para os organizadores do evento informações sobre a qualidade do evento em tempo real através de um relatório online.

O SAO foi desenvolvido pelo grupo de Modelagem de Risco, coordenado pelo professor Francisco Louzada. O software já foi usado em mais de 40 eventos, tanto nacionais como internacionais. Este mês o SAO também foi utilizado na 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI inaugura supercomputador de R$ 4,5 milhões

Equipamento poderá ser usado por pesquisadores de todo o Brasil

 

Confira nossa reportagem sobre a inauguração do cluster "Euler", ontem, na USP - Universidade de São Paulo em São Carlos:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta, 15 de julho de 2015

Na manhã desta terça-feira (14), foi inaugurado o cluster “Euler”, supercomputador do CeMEAI que processa dados cerca de 4700 vezes mais rápido que um computador comum. O cluster custou 1,25 milhão de dólares – pouco mais de 4,5 milhões de reais – e deve receber, em dois anos, uma atualização no valor de 625 mil dólares (cerca de 2 milhões de reais). A cerimônia de inauguração foi realizada no auditório Fernão Stella Germano, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos.

O evento foi aberto pelo diretor do CeMEAI, José Alberto Cuminato, e pela vice-diretora do ICMC, Maria Cristina Ferreira de Oliveira. Cuminato deu um breve histórico sobre o processo de aquisição do cluster e Maria Cristina elencou os avanços que podem ser trazidos pelo supercomputador. Responsável pelo equipamento, o professor Fabrício Simeoni de Sousa apresentou números de desempenho do Euler em comparação com outros supercomputadores do Brasil e do mundo.                 

Em breves apresentações, outros dois pesquisadores ilustraram a importância do cluster para seus trabalhos. Felipe Pereira, da Universidade do Texas, usa outro supercomputador nos Estados Unidos e explicou como o Euler pode facilitar o trabalho dos pesquisadores. Já Carlos Junqueira-Junior, doutorando do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), já usa o Euler e explicou aos cerca de 30 presentes que processos que antes levavam seis meses podem ser concluídos, com o novo supercomputador, em cerca de três semanas.

Quem também contemplou a inauguração do cluster foi o diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, que fez questão de elogiar a iniciativa. “Fico muito satisfeito em participar desta cerimônia e de ver a eficiência e a atenção com que o CeMEAI e o professor Cuminato organizaram a aquisição, a instalação e a operação desse cluster muito impressionante de computadores”, declarou.

Brito Cruz também incentivou o uso do equipamento por pesquisadores de todo o Brasil. “Para nós, da FAPESP, é muito importante que essa máquina seja usada o tempo todo, seja no estado de São Paulo ou até mesmo no Brasil. Este é um desafio importantíssimo e temos certeza que o CeMEAI conseguirá realizar”, finalizou. O evento foi encerrado quando Cuminato e Brito fizeram o descerramento virtual da placa do Euler.

Já está disponível na internet um site com as informações técnicas do supercomputador e um formulário para a utilização do Euler. Pesquisadores do CeMEAI e associados já podem utilizar a máquina e, em breve, integrantes de outras instituições também poderão usar o supercomputador.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Leonardo Zacarin – Comunicação CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Supercomputador será inaugurado em 14 de julho

Representantes da Fapesp foram convidados para a cerimônia, que está prevista para as 11h

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) vai inaugurar oficialmente na próxima semana o novo cluster computacional, um agregado de processadores ligados em rede. O equipamento faz parte dos recursos aprovados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). É um computador de grande porte para o processamento científico de alto desempenho. A máquina custou mais de 1 milhão de dólares e estão previstos outros 625 mil dólares para o upgrade do equipamento.

O diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, foi um dos convidados para o evento, além de autoridades e docentes. Por questões de segurança, a entrada de pessoas na área onde fica o cluster será restrita. A cerimônia está marcada para o dia 14 de julho e será acompanhada pelos presentes por meio de videoconferência. A solenidade será realizada no Auditório Professor Fernão Stella Rodrigues Germano.

O supercomputador, batizado provisoriamente de “ICE-X”, tem 2100 núcleos de processamento e vai agilizar muito as pesquisas. Um laptop comum normalmente tem apenas 4 núcleos de processamento. Outra medida da velocidade do equipamento é dada em FLOPS – do inglês Floating-point Operations per Second – que é o número de operações matemáticas básicas (como adição, subtração, multiplicação e divisão) realizadas por segundo. O cluster chega a 46 teraflops, aproximadamente 46 trilhões de operações por segundo.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Avaliação de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Foto: João Terezani – Assessoria CEPID-CeMEAI

 

Mais informações 

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisador sueco chega ao Brasil a convite do CeMEAI

Michael Vynnycky fica no país até agosto

Já está no Brasil o pesquisador sueco Michael Vynnycky. Ele é o atual chefe da Divisão de Fundição de Metais do Departamento de Ciência dos Materiais e Engenharia no Instituto Real de Tecnologia em Estocolmo e também é professor de mecânica dos fluidos. Vynnycky é autor de mais de 80 publicações em periódicos e mais de 20 artigos revisados em conferências internacionais. 

As pesquisas feitas por ele focam o desenvolvimento, a análise e a solução numérica de modelos matemáticos para aplicações de energia, processos industriais e fenômenos naturais. Entre as aplicações de energia estão: células de combustível, baterias de íon de lítio e células de fluxo redox vanádio. Nas aplicações em processos industriais, podemos destacar: decapagem eletrolítica de aço, fundição de metais, liofilização e P3P (perspectiva de 3 pontos) em imagens por câmera. E nas aplicações em fenômenos naturais: a convecção no manto da Terra, a subida do diapirs na crosta da Terra, o efeito Mpemba (congelamento de água quente mais rapidamente do que a água fria) e o fluxo de cristais líquidos esméticos. Em todos os casos, a ideia principal é utilizar a análise assimptótica para reduzir os modelos para uma formulação que é menos computacionalmente intensiva sem sacrificar a física essencial do problema original.

Michael Vynnycky fica no Brasil a convite do CeMEAI até o dia 5 de agosto.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial. As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. 

As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Avaliação de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI recebe professor visitante do Texas

O brasileiro Luis Felipe Feres Pereira chega hoje a São Carlos

O pesquisador Luis Felipe Feres Pereira chega hoje (15/06) ao Brasil para uma temporada de 2 meses pelo programa Ciência sem Fronteiras. Ele trabalha no Departamento de Ciências Matemáticas da Universidade do Texas, em Dallas, e vem a convite do CeMEAI – Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria. O professor fica no Brasil até o dia 17 de agosto.

Luis Felipe pesquisa modelagem matemática e simulação numérica de escoamentos multifásicos no subsolo. As principais áreas de aplicação, segundo ele, são a recuperação de petróleo e o sequestro de gás carbônico em aquíferos salinos.

Abaixo, a lista dos trabalhos mais relevantes da carreira dele: 

Design and Implementation of a Multiscale Mixed Method for Porous Media Flows

A New Computational Strategy for Solving Two-Phase Flow in Strongly Heterogeneous Poroelastic Media of Evolving Scales

Application of the Two-stage Markov Chain Monte Carlo Method for Characterization of Fractured Reservoirs using a Surrogate Flow Model

Scaling Analysis for the Tracer Flow Problem in Self-Similar Permeability Fields

Transitional waves in three-phase flow in heterogeneous formations

Crossover from nonlinearity controlled to heterogeneity controlled mixing in two-phase porous media flows

On the numerical simulation of waterflooding of heterogeneous petroleum reservoirs

A theory of macrodispersion for the scale up problem

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Avaliação de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Trabalho de pesquisador do CeMEAI é destaque no COBEF 2015

Equipe desenvolveu equações para cálculo do tempo de corte em torneamento

 

O pesquisador do CEPID-CeMEAI, José Mario Martínez, teve um trabalho apresentado no 8° Congresso Brasileiro de Engenharia de Fabricação (COBEF 2015), realizado entre os dias 18 e 22 de maio em Salvador, na Bahia. O título é “Desenvolvimento das Equações para Cálculo do tempo de corte em torneamento de peça com geometrias não cilíndricas”.

Segue texto do pesquisador do CeMEAI sobre o projeto:  

“Este projeto resulta de cooperação no contexto do CEPID-CeMEAI entre o Prof. J. M. Martinez e professores de Engenharia Mecânica da Unicamp, da Universidade de Taubaté e da Universidade Nove de Julho, coordenados pelo Prof. Nivaldo Coppini. Parte-se da observação de que em operações de torneamento e usinagem de peças a estimativa correta do tempo de corte é fundamental.  Para entender esta afirmação, pensemos em uma atividade produtiva que envolve, sequencialmente ou em paralelo, a atuação das ferramentas A, B, C...

O planejamento dessa atividade e a avaliação de custos dependem da previsão de desgaste das ferramentas, a qual, por sua vez, depende do tempo previsto de operação de cada ferramenta no processo ou processos globais. Na engenharia usual o tempo de operação de cada ferramenta é estimado globalmente, considerando o tempo total do processo de fabricação, o que envolve tanto intervalos temporais onde a ferramenta opera quanto intervalos onde se encontra inativa. Entretanto, erros nessa estimativa implicam maiores custos de produção, subutilização de ferramentas e materiais, etc.

Neste projeto foram desenvolvidas as equações especiais para cálculo do tempo de corte em operações de torneamento. Em primeiro lugar foram consideradas peças de forma arbitrária e, na sequência, se consideraram peças cilíndricas, cônicas, esféricas e faces.

A medida empírica do tempo de corte, mencionada acima, não é uma tarefa simples. Com efeito, as máquinas ferramentas têm cronômetros internos para informar o tempo de ciclo para ‘produção’ de uma peça, mas não medem especificamente o tempo de corte. Portanto, os cronômetros das máquinas somam, ao tempo de corte, todos os tempos passivos que ocorrem internamente à máquina, tais como tempos de aproximação e afastamento da ferramenta; tempo de carga e descarga da peça, tempo de controle de qualidade, etc. Em troca, a estimativa independente dos tempos de corte é útil para planejadores de processo no momento de preparação das folhas de processos, já que faz possível o dimensionamento do processo de forma mais precisa assim como o cálculo de número de arestas de corte necessárias para realizar o torneamento.

Neste projeto, o desenvolvimento teórico das ‘verdadeiras’ equações de tempo de corte foi acompanhado de sua implementação computacional e os resultados foram confrontados com os de medidas experimentais, com resultados contundentemente positivos. Em contexto mais geral, observamos que máquinas ferramentas estão em constante evolução e são cada vez mais flexíveis em todos os sentidos. Melhorar o desempenho de máquinas significa indiretamente introduzir melhorias ao processo de usinagem.

Um dos fatores mais relevantes em usinagem está relacionado com a vida de arestas de corte de ferramentas. Em geral este é assunto tratado de maneira pouco profunda. Assim, é comum que o tempo de produção em que uma ferramenta se encontra ativa seja considerado como ‘a vida’ da mesma, o que leva a equívocos que podem ser evitados. Com efeito, uma aresta de corte poderá ser trocada com base no tempo de produção, quando o correto é que a vida da aresta de corte deve ser baseada no tempo em que essa aresta esteve em contato efetivo com a peça. Em alguns casos tal equívoco não é relevante, pois para construir, por exemplo, um avião, seriam necessárias apenas três ou quatro arestas de corte.

Entretanto, na maioria dos casos que se apresentam em Engenharia Mecânica, a fraca estimativa da efetiva operação de uma máquina ferramenta tem custos econômicos consideráveis.” (José Mario Martínez)                                                                                                                                                     

O projeto também está disponível na íntegra.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Página 5 de 5