Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Ciência de Dados

globonews

A USP de São Carlos e a Unicamp fizeram uma pesquisa usando cálculos matemáticos para mostrar que tem lugar em que pode-se pensar num relaxamento da abertura econômica mais cedo e outros têm que manter uma taxa de isolamento ainda mais rigorosa.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem! (A partir de 1h40min de vídeo) 

 

ag fapesp logo alt

Pesquisadores vinculados ao Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) desenvolveram um sistema que indica melhores estratégias de quarentena para as cidades controlarem o contágio da COVID-19.

De acordo com essas simulações, os municípios paulistas, por exemplo, poderiam entrar em isolamento em períodos diferentes, com o intuito de manter as atividades econômicas do Estado e, ao mesmo tempo, proteger o sistema de saúde.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

 

eptv logo

Pesquisadores da Unicamp e da USP desenvolveram um programa matemático que pode ajudar as prefeituras a traçar de forma mais eficiente os períodos de isolamento social e se eles devem ser mais rígidos ou mais brandos.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem!

Uma pandemia, muitas quarentenas

piaui logo

 

Com um sétimo da população chinesa, o Brasil superou a China em número de mortes por Covid-19 e daqui a uma semana deverá ter o dobro das mortes registradas naquele país, segundo projeção matemática do Imperial College de Londres. Enquanto as mortes aumentam, as medidas de distanciamento social vêm sendo relaxadas, e o movimento nas ruas cresceu desde o fim de março. Para um grupo de matemáticos e pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), há uma explicação para isso: a quarentena brasileira foi mal planejada e, em algumas regiões, precoce. O preço que se paga por isso é a pressão para arrefecer o isolamento às vésperas do momento mais crítico da epidemia.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

tjsp

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e a Universidade de São Paulo (USP) celebraram hoje (3), no Gabinete da Presidência da Corte, convênio para incrementar atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico em inteligência artificial, aplicadas à área jurídica.

O objetivo é o desenvolvimento de soluções destinadas ao aperfeiçoamento acadêmico e ao aprimoramento da prestação jurisdicional. Com isso, a cooperação científica e tecnológica entre o TJSP e a USP na área de ciência e engenharia de dados desenvolverá ferramentas de apoio ao tratamento de dados jurídicos para a análise de documentos ou dados processuais, conforme plano de trabalho definido entre as partes.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

sp

 

A Universidade de São Paulo (USP) e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo firmaram, nesta terça-feira (3), um convênio de cooperação científica e tecnológica para o desenvolvimento de ferramentas computacionais de apoio ao tratamento de dados jurídicos.

“O acordo é um marco porque coloca à disposição toda a pesquisa desenvolvida e o conhecimento acumulado pela universidade em benefício do Tribunal de Justiça e da sociedade”, salienta o reitor da USP, Vahan Agopyan.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

 

Não se passa um dia sem que veículos de mídia nos tragam novidades sobre mais uma aplicação da Inteligência Artificial (IA) que afeta o nosso dia-a-dia. Várias dessas novidades nos trazem surpresas, esperanças e receios. Em geral, os benefícios e riscos são apresentados com clareza. O que não está claro é que por trás das grandes aplicações da IA, tem sempre um bocado de Matemática. Adaptando a frase atribuída a Isac Newton “If I have seen further it is by standing on the shoulders of Giants.”, traduzido para “Eu só vi mais longe por estar apoiado no ombro de gigantes”, A IA só chegou onde está por que se apoia em várias sub-áreas da Matemática.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

pop

 

Trabalho que aborda a dinâmica da conectividade cerebral é premiado. O reconhecimento ocorreu em conferência de estatística e ciência de dados realizada na Universidade Federal da Bahia, em Salvador, com o patrocínio da Associação Internacional para Estatística da Computação. O trabalho é orientado por docentes do ICMC e do CeMEAI.

 

CLIQUE AQUI para ouvir a notícia completa! (a partir do minuto 22)

Inteligência Artificial é usada para criar tecnologias e novos vidros

jornal da usp

O vidro é um material muito utilizado na produção dos mais variados objetos: copos, telas, janelas, paredes, próteses oculares e muitos outros itens o têm como principal componente. Pensando na importância desse material, alguns grupos de pesquisadores iniciaram estudos acerca do uso da matemática para produzir essa substância e do uso da Inteligência Artificial para antecipar algumas de suas características.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

Inteligência artificial para desenvolver novos vidros

 

logosbpmat

 

Os vidros, materiais que estão presentes em uma vasta diversidade de produtos, desde uma garrafa de vinho até um implante dentário, poderão fazer novas contribuições à qualidade de vida dos seres humanos e animais, e à preservação do planeta. De fato, até o momento, cerca de 400 mil (4 x 105) fórmulas de vidros foram produzidas e publicadas, enquanto 1052 novos vidros poderão ainda ser desenvolvidos utilizando combinações possíveis entre 80 elementos amigáveis da tabela periódica.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa.

Página 3 de 8