Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
Educacao e Difusao

Educacao e Difusao (9)

APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMA INDUSTRIAL HÍBRIDO (hiPBL) COMO ATIVIDADE DE TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA no ICMC-CeMEAI: O CASO DA ESTATÍSTICA

 

A metodologia de Aprendizado Baseado em Problema (PBL) visa aumentar a praticidade, retenção e aplicabilidade dos conhecimentos. Especificamente em estatística, esta metodologia prima por analisar e interpretar um conjunto de dados convertendo-o em conhecimento útil. PBL tem se mostrado uma boa alternativa à metodologia tradicional de ensino, com altos níveis de satisfação dos alunos. No ICMC-USP, resultados positivos no tocante da implementação dessa metodologia, adaptada às disciplinas de estatística, tanto em nível de graduação quanto de pós-graduação, estão sendo obtidos e corroboram com a expectativa de engajamento ativo dos alunos em sala. Em especial, procedemos com uma estrutura adaptada em que os alunos, concomitantemente, recebem treinamento para os tópicos constantes nas ementas das disciplinas, mas focam na solução de problemas industriais reais, o que chamamos de Aprendizado Baseado em Problema Industrial Híbrido (hiPBL).

 

PROJETOS DESENVOLVIDOS UTILIZANDO HIPBL

 

TRABALHOS DESENVOLVIDOS USANDO HIPBL

 

REPORTAGENS SOBRE A METODOLOGIA E DEPOIMENTOS DOS ALUNOS

OBMEP na UNICAMP

OBMEP na UNICAMP

Coordenação: Laura Rifo e Lúcio Tunes dos Santos

obmep logo

Este projeto tem como objetivo trazer alunos principalmente de escolas públicas, participantes da OBMEP, para conhecer a UNICAMP.

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas - OBMEP é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática – SBM, e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC.

Criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área, a OBMEP tem como objetivos principais:

- Estimular e promover o estudo da Matemática;

- Contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando que um maior número de alunos brasileiros possa ter acesso a material didático de qualidade;

- Identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas;

- Incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas, contribuindo para a sua valorização profissional;

- Contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas;

- Promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

O público-alvo da OBMEP é composto de alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até último ano do Ensino Médio. Em 2018, mais de 18 milhões de alunos de participaram da olimpíada. 

Os visitantes têm a oportunidade de participar de:

  • palestras e oficinas de matemática no IMECC;
  • almoço no Bandejão;
  • visita a outra unidade ou projeto, com atividades para os alunos. Veja abaixo as parcerias nas visitas já realizadas.

 

Saiba mais na página do projeto!

Robótica

Curso de Robótica

Coordenação: Roseli Aparecida Francelin Romero

As olimpíadas científicas são uma iniciativa para a popularização e difusão da ciência e tecnologia junto aos jovens utilizada em praticamente todo o mundo. Além da difusão, as olimpíadas realizam muitas outras atividades, e, em muitos casos são também atores no processo de atualização dos professores e escolas.

Nos últimos anos, diversas olimpíadas são suportadas pelo CNPq. Dentre elas, as Olimpíadas Científicas de Física, Robótica, História e Astronomia. Essas olimpíadas possuem um objetivo comum estabelecido por edital: “Atuar como instrumento para a melhoria dos ensino fundamental e médio, bem como identificar jovens talentosos que possam ser estimulados para carreiras técnico-científicas“.

O CeMEAI colabora, todo ano, com um curso de Robótica voltado para alunos de escolas públicas do Ensino Fundamental e Médio. O curso é dividido em quatro sábados e visa fornecer aos alunos os conceitos básicos necessários para tornar mais competitivas as equipes que participarão da Olimpíada Brasileira de Robótica. Além do CeMEAI e do ICMC, o Centro de Robótica de São Carlos (CRob) também colabora com o curso.

Além do curso voltado aos alunos, o CeMEAI também apoia um curso de robótica voltado a professores das escolas públicas e particulares que querem treinar seus alunos para a OBR.

 

Vídeos Educacionais

Vídeos educacionais

O CeMEAI produz material audiovisual de apoio ao ensino.

 

 

MECAI

Mestrado Profissional MECAI

mecai

O Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (MECAI) é um mestrado profissional inédito e é oferecido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O novo programa de pós-graduação do ICMC é o primeiro do país que vai abarcar a área de matemática, estatística e computação aplicadas à indústria.

Embora existam cursos similares, principalmente na área de engenharia, nenhum tem uma perspectiva tão abrangente quanto o MECAI. O objetivo do curso é melhorar a formação dos profissionais e atender à demanda da indústria para proporcionar um avanço em geração de produtos ou aplicação de métodos inovadores, para que as empresas se tornem mais competitivas nacional e internacionalmente. Como o alcance do mestrado é amplo, o profissional formado poderá atuar em várias áreas específicas que incluem, por exemplo, otimização, mecânica de fluídos, economia, entre outras.

O MECAI tem grande importância para o ICMC por propiciar o estreitamento de relações entre a universidade e as empresas, aumentando o interesse das empresas procurarem a universidade para buscar melhorias na formação de seus funcionários e com isto melhorando sua produtividade e também estimulamos os pesquisadores da academia a buscarem soluções para problemas específicos das indústrias.

Aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o MECAI teve seu primeiro processo seletivo lançado no mês de maio de 2014, com a divulgação, na internet e no Diário Oficial do Estado de São Paulo, o edital com a especificação dos critérios de seleção. A primeira turma teve início em agosto de 2014.

A criação do MECAI está ligada ao Centro de Matemática e Estatística Aplicadas à Indústria (CeMEAI) do ICMC e ao projeto Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CEPID-CeMEAI) da Fapesp, cujo um dos objetivos é o estreitamento entre a academia e as indústrias.

Mais informações: http://www.icmc.usp.br/Portal/conteudo/1250/13/mestrado-profissional-mecai

 

Ciclo de palestras "A Terceira Margem", do IMECC/UNICAMP

Coordenação: Laura Rifo e Lúcio Tunes dos Santos

O CeMEAI apoia o ciclo de palestras "A Terceira Margem" do IMECC com a gravação, edição e divulgação dos eventos.

Pint of Science

Pint of Science Brasil

pint

Anualmente, o CeMEAI apoia, na cidade de São Carlos, o festival internacional de divulgação científica "Pint of Science".

O que é o Pint of Science?

O festival Pint of Science tem como objetivo proporcionar debates interessantes, divertidos e relevantes sobre as pesquisas científicas mais recentes em um formato acessível para o público. Tudo isso em ambientes descontraídos como cafés, restaurantes e bares.

O evento foi criado para proporcionar debates sobre tópicos científicos com quem faz ciência. É realizado por voluntários e foi criado por uma comunidade de estudantes de pós-graduação e de pós-doutorado em 2013, na Inglaterra.

Organizado pela primeira vez em 2013, o festival acontece durante três dias anualmente e de forma simultânea em diversos países do mundo. Pint of Science é uma organização sem fins lucrativos que estabelece parcerias pelo mundo a fim de possibilitar a realização desse festival.

 

De onde veio a ideia?

Em 2012, Michael Motskin e Praveen Paul eram pesquisadores do Imperial College London. Eles começaram a organizar um evento chamado "Encontro com Pesquisadores", trazendo aos laboratórios dos cientistas pessoas acometidas por Mal de Parkinson, Alzheimer, doenças neuromusculares e esclerose múltipla para mostrar a elas que tipo de pesquisa estavam realizando. O evento foi inspirador tanto para os visitantes quanto para os dois cientistas.

Então, eles pensaram: se as pessoas podem ir até os laboratórios se encontrar com os cientistas, por que os cientistas não podem sair de seus laboratórios para encontrar as pessoas? Foi assim que nasceu o Pint of Science.

Em maio de 2013, eles realizaram o primeiro festival na Inglaterra reunindo os maiores nomes provenientes de diversos campos do conhecimento para explicar seu trabalho aos amantes da ciência. A ideia deu tão certo que, desde 2016, o Pint of Science é realizado em diversos países!

Conheça melhor a iniciativa no site do Pint of Science!

 

Confira reportagens sobre as edições do Pint of Science:

Seminários de Coisas Legais

Coordenação: Leandro Aurichi e Marina Andretta

Derrubar tabus, acabar com aquele medo que muito aluno tem da Matemática. Tarefa que não é fácil, mas o desafio foi aceito pelos professores da disciplina e é posto em prática diariamente em milhares de escolas e universidades no mundo todo. E um grupo em especial usa exemplos modernos para tirar a ideia inicial dos estudantes de que a ciência é assustadora.

O CeMEAI apoia os Seminários de Coisas Legais com a gravação, edição e divulgação dos eventos.