Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Workshop debate formação do preço de energia elétrica

Evento ocorreu em Florianópolis e teve apoio do CeMEAI

 

IMG 7930  IMG 7984

 

O 1º Workshop on Computing Efficient Energy Prices reuniu, em Florianópolis (SC), especialistas do setor elétrico brasileiro para discutir o impacto dos diferentes mecanismos e metodologia destinados ao cálculo do preço horário da energia elétrica.

O Workshop, que contou com o apoio institucional do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e foi organizado pelo Laboratório de Planejamento de Sistemas de Energia Elétrica (LabPlan), da UFSC, Norus e Norte Energia, contou com a participação de 150 pessoas e dos pesquisadores especialistas nesta área, Claudia Sagastizábal e Paulo J. S. Silva (IMECC/Unicamp).

Paulo colaborou no bloco intitulado Definição do Preço em Modelos com Unit Commitment, ministrando uma palestra plenária sobre conceitos avançados de dualidade relacionados com a definição dos preços horários de energia.

Claudia esteve presente no Painel dedicado a Operação e os Desafios do Preço Horário, debatendo o tema com Mário Daher (Gerente Executivo da ONS), André Diniz (Chefe de Departamento do DEA no CEPEL) e Marcelo Loureiro (Diretor de Energia da ABIAPE).

Únicos representantes da Matemática no evento, Paulo e Claudia falaram sobre resultados do trabalho iniciado em 2018 para aproximar o CeMEAI dos problemas reais do setor elétrico brasileiro. “Tanto as apresentações, quanto as perguntas e discussões da plateia, ensejam a reflexão sobre a importância de continuar a fortalecer a colaboração entre a indústria da energia e o setor acadêmico”, observou Claudia.

“Poder participar do evento foi de fato um privilégio. Reuniões deste tipo apresentam oportunidades únicas para a matemática industrial, pois permitem interagir de modo direto com profissionais do mais alto nível do setor, que trabalham cotidianamente no problema de planejamento ótimo da geração de energia no país. As discussões e questionamentos levantados no workshop enriqueceram a nossa visão dos problemas de otimização a serem resolvidos e abriram vários interrogantes a nível de modelagem, com potencial de se tornarem linhas de pesquisa. Esperamos poder continuar a participar de encontros deste tipo no futuro”.

Ainda segundo a pesquisadora, os assuntos tratados no workshop em Florianópolis se apresentam como uma continuidade natural dos problemas de energia discutidos nas edições de 2018 e deste ano do Workshop de Soluções Matemáticas para Problemas Industriais, com apoio da Engie-Impact e do Cepel. “Estas considerações adquirem relevância particular em vista da entrada em operação do modelo DESSEM desenvolvido pelo Cepel, que será usado pelo ONS para definir a programação diária do sistema interligado nacional, a partir de janeiro de 2020”, finalizou Claudia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira- Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadora do CeMEAI recebe honraria do Isaac Newton Institute

Claudia Sagastizábal participa de programa que premia mulheres cientistas

 

claudia sagaztizabal

Foto: Isaac Newton Institute

 

A pesquisadora da Unicamp e do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), Claudia Sagastizábal, é uma das mulheres cientistas a ter o trabalho reconhecido e premiado pelo Kirk Distinguished Visiting Fellowship , programa do Isaac Newton Institute for Mathematical Sciences.

O programa fornece financiamento para acolher no instituto matemáticos seniores por áreas distintas de pesquisa, escolhidos pela relevância dos trabalhos. Os premiados são especialmente mulheres, com a intenção de ajudar a criar e promover nomes de influência dentro do campo, abordando o desiquilíbrio histórico de gênero que persiste dentro da ciência.

Claudia explica que passou seis semanas em Cambridge no programa The Mathematics of Energy Systems, que tratou do avanço e desafios da geração de energia renovável que, em escalas de tempo mais curtas, tem problemas crescentes de controle e otimização, enquanto novas questões de projeto físico e econômico estão surgindo nos prazos de investimento mais longos.

“Em Cambridge, há uma política agressiva, no melhor sentido da palavra, para promover a igualdade entre homens e mulheres, com apoio especialmente de Ewan Kirk para que houvesse também bolsas prestigiosas para as mulheres. Este é o primeiro ano que outorgam essas distinções à mulheres cientistas”, comentou Claudia.

Ainda segundo ela, a intenção do Instituto é ampliar a visibilidade de mulheres que têm êxito em seus trabalhos para que inspirem jovens a fazer pesquisa de alto nível em matemática. “Eu fiquei muito impressionada com as políticas e programas que apoiam o crescimento das mulheres na ciência. Por exemplo, a hospedagem se paga igual ao ir sozinha, ou com a família. Durante a jornada de trabalho, os filhos podem ficar em creches especiais ao lado do instituto, enquanto as mães desenvolvem suas pesquisas, trabalhos e estudos. Temos muito a aprender com eles”, observou.

Na entrevista concedida ao Instituto, Claudia Sagastizábal fala mais sobre problemas que a otimização pode resolver, o papel das mulheres na matemática, e o significado do prêmio. Leia a entrevista completa.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.