Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
olhar digital

O estado de São Paulo conta com uma nova ferramenta capaz de monitorar em tempo real a evolução da Covid-19 na região. Denominado "SP Covid-19 Info Tracker", o sistema aberto para acesso público reúne várias estatísticas e processa os dados com modelos matemáticos e algoritmos de ciência de dados.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

eptv logo

Um programa desenvolvido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMAI) da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, com pesquisadores das federais do ABC paulista e da Bahia auxilia os médicos na hora de saber se o paciente tem ou não Covid-19.

A plataforma gratuita DiagnoNow Test de Covid usa inteligência artificial para analisar um exame de sangue e traz mais agilidade, principalmente, para descartar casos suspeitos.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem!

eptv logo

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos (SP), e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Rosana (SP), desenvolveram uma ferramenta que reúne os dados mais atuais da Covid-19 em 82 municípios do estado de São Paulo.

A população pode acessar gratuitamente as informações oficiais fornecidas por cada prefeitura sobre casos e óbitos confirmados, descartados ou notificados, além de testes realizados e pacientes recuperados por meio do sistema do Info Tracker.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem!

estadao

 

Uma projeção feita por professores ligados à Universidade de Campinas (Unicamp) para a evolução da pandemia de covid-19 no País apontou que, mantido o isolamento social na intensidade da primeira semana de junho, o Brasil conseguiria salvar mais de 6 mil vidas até 21 de junho - há mais de 37 mil mortos pela doença até esta terça, 9. Os números do trabalho, que surge no momento em que Estados e prefeituras afrouxam o isolamento - mesmo com a epidemia em expansão - projetavam também que um terço (34%) das pessoas salvas pelas medidas de morrer no período estaria em São Paulo; um quinto (21%) no Rio. Mais da metade (53%) moraria na Região Sudeste.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

ag fapesp logo alt

Além de planejar a disponibilidade de leitos e de respiradores pulmonares para o tratamento de pacientes com COVID-19 em estado grave, os gestores de hospitais têm lidado com o desafio de gerir a compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais de saúde. Se as previsões de compra desses suprimentos não forem corretas, pode ocorrer desabastecimento ou gastos desnecessários.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

uol

Uma projeção feita por professores ligados à Universidade de Campinas (Unicamp) sobre a evolução da pandemia de covid-19 no país apontou que, mantido o isolamento social na intensidade da primeira semana deste mês, o Brasil conseguiria salvar mais de 6 mil vidas até 21 de junho — há mais de 37 mil mortos pela doença até hoje.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

Matemática da peste

logo istoe

Compreender o padrão por trás do crescimento exponencial da Covid-19 é a maneira mais inteligente de criar um planejamento efetivo para combater a doença. Além dos médicos, a estratégia prevê o envolvimento de outros especialistas: os matemáticos.

 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa!

 

logo record

Estabelecer esses diferentes cenários é o que propõe um sistema matemático para indicar o relaxamento do isolamento social para cada cidade.

 

CLIQUE AQUI para assistir a reportagem!

TV Cultura logo

Matemáticos da USP e da Unicamp desenvolveram um sistema que permite avaliar quando e com qual intensidade o protocolo de distanciamento deve ser implantado para não colapsar o sistema de saúde.

 

CLIQUE AQUI para assistir à reportagem! (a partir dos 50 minutos de vídeo)

 

agencia brasil

Pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria propuseram um modelo de regimes de isolamento social diferenciados entre as regiões do estado de São Paulo.

Segundo o trabalho, cada cidade poderia adotar um regime mais adequado à situação da pandemia. “Nosso projeto vai de encontro ao desafio de desenvolver uma ferramenta que apresenta o nível de mitigação necessário para diferentes cidades em momentos diferentes, com o objetivo de aliviar o impacto sobre as atividades e ao mesmo tempo protegendo o sistema de saúde”, diz o artigo publicado na plataforma medRxi, ainda não submetido à crítica da comunidade científica. O trabalho é assinado pelos pesquisadores Paulo J.S.Silva, Tiago Pereira e Luis Gustavo Nonato.

 

CLIQUE AQUI para ler a notícia completa!

 

Página 9 de 23