Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Seminário de Coisas Legais tem nova apresentação nesta semana

Palestrante será aluno de graduação do ICMC

 

sclchamada

 

O Seminário de Coisas Legais voltou com tudo em 2019. Depois de realizar a primeira edição do ano na semana passada, o ciclo tem outra apresentação marcada para a próxima sexta-feira (5).

Desta vez, Caio Lopes de Araujo, aluno de Bacharelado em Matemática do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, será o palestrante do Seminário, que tem como título "Estabilizando matemáticos instáveis". Confira o resumo do evento:

"Era uma vez um departamento de matemática em que todos os matemáticos que lá trabalhavam não sabiam lidar com burocracia. Um dia, quando alguém resolveu olhar mais de perto como a burocracia era tratada no departamento, um fenômeno matemático interessante o suficiente para ser o tema de um seminário foi descoberto".

A apresentação está marcada para começar às 13h13 e será realizada no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, no bloco 6 do ICMC. A entrada é aberta ao público e não é necessária inscrição prévia.

Íntegra - A Terceira Margem: Misticismo Quântico

 

Leandro Tessler, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) da Unicamp, foi o apresentador da primeira edição do ciclo de palestras "A Terceira Margem" em 2019. Confira a íntegra do evento!

 

Íntegra - A Terceira Margem: Misticismo Quântico

Leandro Tessler, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW - Unicamp foi o apresentador da primeira edição do ciclo de palestras "A Terceira Margem" em 2019. Confira a íntegra do evento:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 27 de março de 2019

Membros do CeMEAI buscam ampliar interação entre pesquisas

Evento em Campinas também alinhou metas e traçou diretrizes para o CEPID

 

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) acaba de renovar por mais seis anos o financiamento ao CEPID-CeMEAI. E nos dias 20 e 21 de março em Campinas, no Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC), da Unicamp, os pesquisadores do Centro reuniram-se para discutir o tema.

No primeiro dia, o pesquisador principal José Mario Martinez Perez propôs um modelo diferente de reunião onde todos puderam expor trabalhos em andamento e buscaram cooperação para as pesquisas.

“A ideia do encontro foi reunir todas as pessoas do CeMEAI, inicialmente, para uma integração e propiciar a comunicação aos pesquisadores que têm trabalhos em comum. Criamos um canal para que a gente se manifeste sobre problemas que desconhecemos e, talvez, outros colegas tenham conhecimento. Dessa maneira, estamos criando um clima de confiança. Se estamos em algum congresso, por exemplo, ou algum outro evento falamos sobre coisas que sabemos e é pouco usual algum encontro onde possamos falar o que não sabemos. Foi muito bom porque revelamos que essa dinâmica é possível em nosso CEPID e imagino que vamos repetir, para resultar maior colaboração e maior integração e trabalhos em comum”, comentou Martinez.

Para a professora Helenice de Oliveira Florentino Silva, da Unesp de Botucatu, o modelo foi bem interessante. “Foi muito produtiva essa interação entre pesquisadores. Saio daqui com várias ideias, assim como técnicas que desenvolvi que cabem em trabalhos apresentados e já propus cooperar. Vi alguns caminhos para problemas difíceis de serem resolvidos também”, disse.

O segundo dia do encontro foi dedicado a apresentações de relatórios e números de desempenho, bem como discussão do novo orçamento aprovado e diretrizes de trabalho.

“O CeMEAI como um centro de pesquisa que busca basicamente compartilhar experiências e fortalecer a matemática e seu uso na indústria, precisa manter constante contato entre seus pesquisadores, alunos e colaboradores. Encontros como este, nos auxiliam a alinhar metas e aprofundar o conhecimento das necessidades dos demais grupos de pesquisa. Além disso, permite aos alunos que realizam pesquisas para o CeMEAI uma relação mais próxima com a gama de atividades interdisciplinares do projeto. Por esta razão, empenhamos muito esforço na realização anual de encontros dos pesquisadores do Centro”, finalizou José Alberto Cuminato, diretor do CeMEAI.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Seminário de Coisas Legais retorna com soluções para problemas de Otimização

Pedro Castellucci, aluno do ICMC, falou sobre melhores escolhas e decisões

 

O ciclo de apresentações do Seminário de Coisas Legais retornou nesta sexta-feira (22), com o título “Como decidir melhor em 10 elevado a 156 passos fáceis”. O palestrante foi Pedro Castellucci, doutorando CCMC-ICMC. Veja como foi:

 

Seminário de Coisas Legais retorna com soluções para problemas de Otimização

O Seminário de Coisas Legais retornou hoje à tarde com a palestra “Como decidir melhor em 10 elevado a 156 passos fáceis”. O apresentador foi Pedro Castellucci, doutorando do Icmc Usp. Veja como foi:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Sexta-feira, 22 de março de 2019

Misticismo Quântico lota ciclo de palestras “A Terceira Margem”

O físico Leandro Tessler fez a primeira apresentação do ano no IMECC

 

O ciclo de palestras "A Terceira Margem", do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp, teve sua primeira edição de 2019 apresentada na terça-feira (19), às 13h, no auditório do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp. Leandro Tessler, do IFGW/Unicamp, foi o palestrante do tema "Misticismo Quântico". Assista ao vídeo e confira como foi:

 

Misticismo Quântico lota ciclo de palestras “A Terceira Margem”

O ciclo de palestras "A Terceira Margem" está de volta! Confira o resumo da primeira edição de 2019, apresentada por Leandro Tessler, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW - Unicamp:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quarta-feira, 20 de março de 2019

ICMC e IMECC retormam atividades de extensão nesta semana

Seminário de Coisas Legais e Palestras "A Terceira Margem" estão de volta

 

scl

 

Dois ciclos de palestras organizados por pesquisadores do CeMEAI terão suas atividades retomadas nesta semana. As palestras "A Terceira Margem", coordenadas pelos professores Lúcio Tunes dos Santos e Laura Rifo, terão sua primeira edição de 2019 apresentada nesta terça-feira (19), às 13h, no auditório do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp. Leandro Tessler, do IFGW/Unicamp, será o palestrante de "Misticismo Quântico". Confira o resumo da apresentação:

"O desenvolvimento da Mecânica Quântica é sem dúvida uma das maiores conquistas científicas do século XX. A Mecânica Quântica permitiu um entendimento muito mais completo da natureza, com diversas consequências para nossa vida cotidiana. O desenvolvimento da eletrônica no estado sólido, que determina nossas vidas se deve ao sucesso da Mecânica Quântica e à invenção de dispositivos quânticos. Dada a natureza da descrição quântica da realidade, a interpretação de seus resultados tem sido alvo de controvérsias ao longo da história. Apesar de esforços para encontrar uma formulação determinística, evidências experimentais apontam para a chamada interpretação de Copenhagen, que reconhece o caráter probabilístico da função de onda e a importância da interação de um sistema quântico com o resto do universo para determinar sua evolução.
O sucesso da teoria quântica e sua formulação impenetrável para o senso comum deu origem a aplicações descontextualizadas e estapafúrdias. Entre elas está o misticismo quântico, baseado em premissas e interpretações lunáticas do formalismo quântico.
Isso degringolou em produtos quânticos, medicina quântica, cura quântica e outras ideias equivocadas do gênero.
Discutiremos a interpretação de Copenhagen, as interpretações new age, a banalização do uso indiscriminado de conceitos da mecânica quântica e suas influências na nossa vida. Falaremos também do que é possível e desejável fazer em relação aos absurdos quânticos aos quais somos expostos."

Já na sexta-feira (22) pontualmente às 13h13, no bloco 6 do Instituto de Ciências ICMC, estará de volta o ciclo de apresentações do Seminário de Coisas Legais, com o título “Como decidir melhor em 10156 passos fáceis”. O palestrante da iniciativa coordenada pela professora Marina Andretta será Pedro Castellucci, doutorando CCMC-ICMC, que resumiu o tema: Estamos sobrecarregados com escolhas. O que levar na bagagem? Quais lugares visitar? Como compor um solo de guitarra? Como ganhar naquele joguinho do celular? Neste seminário, conversaremos sobre ferramentas matemáticas que podem nos ajudar a tomar as melhores decisões possíveis (!) em problemas que podem ter um número astronômico de escolhas.

Os dois eventos são gratuitos, abertos ao público e não demandam inscrição prévia.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Assessoria de Comunicação do CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop para modelagem de processos industriais e de finanças

Evento ocorrerá no IME/SP nos dias 13 e 14 de março

 

nikolai

 

 

Com programação para os próximos dias 13 e 14 de março, no Instituto de Matemática e Estatística - IME/USP, ocorrerá o Workshop on Dependence Modeling, um evento organizado pelo pesquisador do CEPID-CeMEAI e Professor do IME, Nikolai Kolev, visando discutir recentes pesquisas, contribuições e aplicações para modelagem de processos industrias, de finanças e seguro.

“Estamos aproveitando visitas de renomados especialistas nesta área como a Profa. Sabrina Mulinacci (Univ. de Bolonha, Itália), do Prof. Refik Soyer (George Washington Univ., EU) e a disponibilidade dos Professores Hedibert Lopes (INSPER), Flavio Ziegelmann e Eduardo Horta (IME-UFRGS), Cristiano Fernandes (PUC-Rio), Veronica Gonzales e Jesus Garcia (IMECC-UNICAMP), Fabio Machado (IME-USP) e Carlos A.B. Pereira (UFMS), todos mundialmente conhecidos em modelagem de dependência em várias áreas”, comentou Nicolai.

Ainda segundo ele, os tópicos a serem abordados são bem diversos, incluindo teoria de cópulas, séries temporais, processos estocásticos, abordagem Bayesiana, suas interações e aplicações em análise de risco. “Teremos um minicurso para os alunos de graduação e pós-graduação, apresentando um novo método de gerar modelos de dependência e suas aplicações”.

O workshop contará ainda com uma mesa redonda para discutir a ciência de dados de grande dimensão e possível colaboração entre estatísticos e especialistas de computação. O público-alvo são alunos, professores (livre de taxa de inscrição) e especialistas do mercado interessados.

“A principal contribuição é a troca de novas ideias sobre modelos de dependência entre os palestrantes e participantes e queremos fortalecer a cooperação entre os cientistas e especialistas do mercado, utilizando modelos de dependência em seu trabalho”, finalizou Nikolai.

O evento tem apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, IME-USP, ABE e CEPID-CeMEAI. Saiba mais na página oficial do Workshop.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Como a modelagem matemática contribui com soluções para problemas do coração

Norberto Mangiavacchi, da UERJ, apresentou palestra sobre o tema no ICMC/USP

 

Norberto2

 

30% das mortes no mundo são causadas por doenças cardiovasculares. A matemática tenta minimizar este índice colaborando, entre outras formas, com simulações numéricas de escoamento e transporte em stents farmacológicos. Tema de uma palestra apresentada no ICMC/USP São Carlos com o professor Norberto Mangiavacchi, da UERJ nesta quarta-feira,27.

A apresentação é parte de um trabalho de colaboração internacional com o Professor Sean McKee, da University of Strathclyde Glasglow, com objetivo de desenvolver modelos matemáticos que permitam aprimorar os stents para que se adaptem a cada paciente, explica Norberto.

“Os stents são dispositivos projetados para funcionar como uma malha, a qual, após se expandir, força a abertura do lúmen arterial ocluso pelas placas de gordura e libera o fluxo sanguíneo. Por intermédio da modelagem, a matemática colabora com a melhor geometria ou até mesmo a formulação para liberação de fármacos para o processo de cicatrização das artérias”, explicou o professor, ressaltando a minimização de problemas pós-intervenção.

Segundo ele, a apresentação reestabelece novas possibilidades de parcerias com a comunidade cientifica da USP/São Carlos em torno do tema e outros projetos desenvolvidos em modelagem na área de Mecânica dos Fluidos Computacional.

Norberto foi orientador do pesquisador do CEPID-CeMEAI Fabricio Simeoni de Sousa. “Essa troca de experiências traz conhecimentos em novas aplicações na área de saúde e demonstra os desafios de transformar imagens médicas neste trabalho”, comentou Fabrício.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Palestra discutirá stents farmacológicos

Palestra discutirá stents farmacológicos

Norberto Mangiavacchi, da UERJ, apresentará evento no ICMC/USP

 

norberto169

 

Com o título “Simulação numérica de escoamento e transporte em stents farmacológicos”, o prof. Norberto Mangiavacchi, da UERJ, proferirá palestra nesta quarta-feira, 27 de fevereiro, a partir das 14h30 na sala 4-112 (Sala da Congregação do ICMC/USP).

Os interessados poderão comparecer sem necessidade de prévia inscrição. O convite partiu do pesquisador do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) Fabricio Simeoni de Sousa. Segundo ele, Norberto Mangiavacchi coordena no Rio de Janeiro o Grupo Gesar, ligado à UERJ, Grupo de estudos e simulações em reservatórios.

“O infarto agudo do miocárdio e a doença arterial coronariana (DAC) são os principais causadores de mortes em países da América do Sul. A DAC decorre do bloqueio arterial (estenose) em virtude da formação de ateromas (placas de gordura que se instalam nas paredes arteriais) que dificultam o livre escoamento do sangue pelo lúmen arterial. O stent é um dispositivo projetado para funcionar como uma malha, a qual, após se expandir, força a abertura do lúmen arterial ocluso pelas placas de gordura e libera o fluxo sanguíneo. Ao longo dos anos, pesquisadores têm se dedicado ao projeto de uma nova geração de stents que se adapte ao organismo de indivíduos que sofram de problemas do coração”, explica o palestrante.

Nesta palestra é apresentada uma metodologia desenvolvida para a simulação do transporte de fármacos no revestimento polimérico do stent, no lúmen e na parede arterial. Os modelos empregados para a dissolução do fármaco no polímero, e ligação em receptores específicos e não específicos na parede arterial são apresentados. O efeito da anisotropia na difusão do fármaco é mostrado, destacando a importância de se modelar de forma apropriada a orientação das fibras do tecido arterial e consequentemente, a anisotropia do tensor difusão nos tecidos da artéria deformados pela inserção do stent.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisador do CeMEAI é empossado presidente do CNPq

João Luiz Filgueiras de Azevedo foi apresentado pelo ministro Marcos Pontes na sexta, 22

 

azevedo

Azevedo (à direita) recebe posse ao lado do ministro Marcos Pontes. Foto: CNPq

 

O engenheiro aeronáutico João Luiz Filgueiras de Azevedo, pesquisador principal do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), pesquisador do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e professor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), tomou posse como novo presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Azevedo foi apresentado pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, na sexta-feira, 22 de fevereiro, em uma cerimônia que aconteceu na sede do Conselho, em Brasília.

Durante a cerimônia, Azevedo destacou seu apoio à pesquisa básica. "É preciso compreender que o apoio à pesquisa de base é fundamental para que se possa chegar a inovações, produtos ou processos que tenham impacto no bem estar do cidadão comum. Se somos capazes de fazer inovação hoje é porque a pesquisa já foi realizada no passado, a ciência foi feita e o conhecimento já foi gerado e dominado. Não há inovação sem pesquisa prévia que gere o conhecimento necessário para o desenvolvimento do produto ou do processo inovador", disse.

Em seu discurso de posse, o presidente destacou outros pontos que irão permear sua gestão como condutas e atuação. “As linhas mestras do nosso trabalho estão pautadas pelos pilares de atuação do MCTIC que, como já indicado diversas vezes pelo Ministro Marcos Pontes, consistem em se gerar conhecimento, para desta forma ser capaz de produzir riquezas e, assim, poder melhorar a qualidade de vida da população brasileira”.

Alinhamento orçamentário

“Começamos o ano de 2019 com um déficit substantivo em nosso orçamento em comparação aos compromissos já assumidos para este ano. O Ministro Marcos Pontes tem empreendido esforços no sentido de buscar recompor este orçamento. Estamos iniciando um trabalho de acompanhamento de egressos, que vai ao encontro de solicitações do MCTIC de que precisamos demonstrar para a sociedade os resultados efetivos dos recursos investidos em termos de fomento e de bolsas. Já começamos também atividades no sentido de reavaliar alguns dos nossos custos próprios para reduzir o custo de funcionamento da máquina e, assim, poder liberar mais recursos do orçamento”.

Decisões e visão de futuro

“É bem possível que tenhamos que tomar decisões difíceis nos próximos meses que serão tomadas pautadas pela transparência.  É uma honra e um privilégio poder estar à frente do CNPq e que dedicarei todos os esforços possíveis no sentido de estar à altura da missão que me foi confiada. Conto com a colaboração dos colegas do CNPq, e dos colegas da comunidade científica, para que juntos possamos fortalecer a nossa Instituição, cumprir com o trabalho que é de nossa responsabilidade e, desta forma, contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil”.

Currículo

De acordo com o seu currículo na plataforma Lattes, Azevedo possui graduação em Engenharia Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), mestrado e doutorado pela Stanford University, nos Estados Unidos. Atualmente é pesquisador titular (A-III) do IAE, do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), e professor colaborador do ITA.

Entre 2004 e 2008 atuou como Diretor de Transporte Espacial e Licenciamento (DTEL) da Agência Espacial Brasileira (AEB). Em 2005 foi condecorado com a Medalha da Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA), no Grau de Comendador.

No CeMEAI, Azevedo desenvolve relevantes pesquisas na área de Mecânica dos Fluidos como a que investiga ondas de choque, fenômeno que aparece em objetos que voam a uma velocidade maior que a do som. Outro estudo aborda superfícies hipersustentadoras de aeronaves, há ainda um trabalho que visa reduzir ruídos de aeronaves e de veículos lançadores. E um dos trabalhos sobre escoamentos turbulentos para aplicações aeroespaciais foi solicitado pela NASA para fazer parte do banco de dados de pesquisas.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 9 de 52