Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Workshop dá início a integração entre comunidade científica e gestão pública

Problemas de São Carlos foram discutidos com possibilidades de projetos conjuntos

 

 

De um lado, o conhecimento. De outro, possibilidades de ações. Quando falamos em Ciência e Tecnologia, comunidade científica e gestão pública têm muito a compartilhar.

O Workshop Redes Temáticas e Gestão Pública é uma iniciativa inédita e prática que colocou lado a lado, no dia 7 de dezembro, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP), representantes de universidades, centros de pesquisa, instituições e órgãos públicos de São Carlos.

O evento tem o apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e do ICMC, com organização do professor sênior José Carlos Maldonado e do atual Secretário Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia José Galizia Tundisi.

Dezesseis das dezoito Secretarias Municipais, além de Coordenadorias, Fundações e Autarquias estavam presentes por meio de seus Secretários ou representantes. A eles, coube apresentar os problemas mais urgentes que podem ter soluções em cooperação com pesquisadores de universidades como a USP e UFSCar, Embrapa e Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) sediados em São Carlos.

A professora Maria Cristina de Oliveira, diretora do ICMC, falou sobre a importância deste trabalho integrado. “Já ganhamos muito em abrir este canal de diálogo. Discutiremos aqui como fomentar a colaboração com os problemas da administração pública. Nós do ICMC e do CeMEAI nos voluntariamos para sediar esse encontro que pretende apresentar competências que possam gerar futuras parcerias e projetos conjuntos com o município”, disse.

Para o organizador José Galizia Tundisi, que representou o prefeito Airton Garcia, o maior problema do país e seus municípios está na gestão. “Para resolver é necessário integração maior com o conhecimento que existe nas universidades e institutos de pesquisa. São Carlos tem um vasto conhecimento científico em todas as áreas e esta é a primeira reunião de um amplo projeto que será desenvolvido com bases para o município”.

No meio acadêmico, muitas vezes, a tecnologia procura o problema e a ideia é inverter essa situação com a aplicação de pesquisas que poderão solucionar muito do que foi apresentado pelos secretários.

Mariel Pozzi Olmo, da pasta de Serviços Públicos comentou sobre a dificuldade de gestão e coleta de resíduos sólidos, por exemplo. Para o tema, o CeMEAI já apoia uma tecnologia aplicada no município de Matão, o SISGERES, que poderia ser adaptado e implementado também em São Carlos.

Da Secretaria de Obras Públicas foram compartilhadas necessidades de melhorias em documentação técnica e orçamentária, cálculos, problemas de drenagem, entre outros.

Como trabalhar melhor os acervos do Museu, gerar renda e trabalho para a população, transporte público, trânsito, planejar parques urbanos e espaços públicos permearam as discussões que tiveram também a participação do presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Benedito Carlos Marchezin. A autarquia já possui um convênio de eficiência energética com o CeMEAI, coordenado pela pesquisadora Maristela Santos que já confirmou uma economia de pelo menos 10% na conta de energia elétrica do SAAE, podendo chegar a 1 milhão de reais de economia aos cofres do município em um ano. “Podemos trabalhar em outras frentes como perdas de água e problemas de abastecimento”, comentou.

E contribuir com os municípios em ações de prevenção e alerta contra alagamentos é a proposta de uma pesquisa também apoiada pelo CeMEAI e coordenada por Jó Ueyama que resultou no e-Noé, uma rede de sensores sem fio para monitorar rios e córregos urbanos. O dispositivo já pode ser operado já foi testado com bons resultados nos córregos Monjolinho e Tijuco Preto que costumam transbordar.

Após a apresentação dos problemas, foram criadas seis equipes agrupadas por áreas de interesses comuns.

Todos os assuntos relacionados à Educação serão discutidos em um projeto paralelo, o EduS.Car, já em andamento e coordenado pelo professor Edgar Zanotto, do Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros (CeRTEV) que também participou do workshop.

Os demais grupos reuniram-se com pesquisadores para trabalhar na discussão das primeiras ações e organizar a agenda de trabalho futuro.

Segundo o Secretário Tundisi, algumas aplicações já podem ocorrer em 2019. “A cidade necessitava desta iniciativa que irá usar o capital intelectual do município e toda a equipe da prefeitura. Esperamos que seja o começo de um processo contínuo que integrará ciência, tecnologia e políticas públicas na transformação social. Demos hoje um salto importante sobre o diagnóstico de problemas de várias áreas e ganhamos na aproximação com os pesquisadores, muitos deles, matemáticos. E sabemos que matemática e água são a base de tudo”, comentou.

O professor Maldonado opinou. “Em nome do ICMC, agradeço a todos que contribuíram neste primeiro workshop. Ressalto que essa aproximação é muito relevante para a academia! Pesquisar e desenvolver, conjuntamente, soluções para problemas relevantes em domínios de aplicação, com impacto social e econômico fazem parte de nossos objetivos”.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop discute pesquisas sobre distribuição de água

Evento integrou pesquisadores da área e levou conhecimento ao público não acadêmico

 

 

Com o apoio do CEPID-CeMEAI, foi realizado nesta quinta-feira, 13, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, o 1º Workshop da Água, evento que teve por objetivo apresentar pesquisas e um software voltados a redes de distribuições de água.

João Paulo Siqueira, mestrando em Engenharia Hidráulica e Saneamento apresentou o software EPANET, utilizado para realizar modelagens hidráulicas de redes de água. Ele também falou sobre um problema que afeta a maioria dos municípios do país que são perdas de água na ordem de até 40%, apresentando formas de quantificar os vazamentos e buscar soluções.

O workshop foi coordenado pela professora Maristela Oliveira dos Santos, do ICMC e pesquisadora do CeMEAI. Ela apresentou o trabalho de pesquisa que tem colaboração da professora Edilaine Martins Soler, da Unesp em Bauru, que envolve um convênio firmado junto ao SAAE de São Carlos e busca minimizar os custos com energia elétrica para gerenciar o sistema de água na cidade.

“Este workshop, além de promover a integração entre os pesquisadores nesta área, foi organizado para que pudéssemos mostrar ao público, não apenas acadêmico, as pesquisas que estamos desenvolvendo. O resultado foi muito positivo, o primeiro evento foi um sucesso e já iremos trabalhar para realizar a segunda edição ainda neste ano”, disse Maristela.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Semana começa com workshop Advances in Complex Systems no ICMC

Evento conta com a participação do professor Yamir Moreno da Universidade de Zaragoza

 

tratada 1 3tratada 2

                      Professor Yamir Moreno (último sentado à direita) fica em São Carlos                           Pesquisador foi convidado pelo professor Francisco Rodrigues                                                                                                              até dia 18 de abril                                                                                                                            (à esquerda)

 

O professor Yamir Moreno, da Universidade de Zaragoza, está visitando o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP/São Carlos até o dia 18 de abril. Ele vem a convite do professor e pesquisador do CEPID-CeMEAI Francisco Rodrigues e é um dos principais pesquisadores em redes complexas da atualidade, com mais de 20.000 citações e fator h 55. 

Aproveitando a presença do professor visitante, de hoje (10/04) até quarta-feira (12/04), um workshop foi organizado para alunos e professores interessados no tema. Veja o cronograma na página do evento.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop discute Teoria das Redes Complexas em Ecologia

Evento inicia colaboração entre grupos do ICMC e USP de Ribeirão Preto

 

tratada 1

 

O 1º Workshop de Complexidade em Ecologia, realizado entre os dias 1 e 2 de abril, em São Carlos, teve como objetivo dar início a uma colaboração entre o Grupo de Sistemas Complexos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e o Laboratório de Ecologia e Análise de Paisagens da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCLRP) da USP em Ribeirão Preto.

A proposta deste trabalho organizado pelo professor do ICMC e pesquisador do CEPID-CeMEAI Francisco Rodrigues, juntamente com os professores Danilo Boscolo e Patrícia Ferreira, da USP Ribeirão Preto, é reunir e orientar alunos em torno de discussões de métodos estatísticos e computacionais para análise de dados de cadeias alimentares obtidos na Mata Atlântica e Cerrado do Interior de SP.

As bases de dados compreendem interações entre insetos - principalmente abelhas - e plantas. As análises serão feitas utilizando-se conceitos e métodos da Teoria das Redes Complexas, que é foco do estudo no ICMC.

Durante o workshop, alunos apresentaram seus trabalhos em andamento e foram discutidos trabalhos futuros que envolvam estes dois grupos de pesquisa.

“Com esta colaboração que iniciamos no workshop, pretendemos avançar o estudo de redes ecológicas, prevendo o impacto de políticas ambientais e como a biodiversidade é afetada pelo aumento das áreas agrícolas. Esse projeto deve envolver diversos alunos do ICMC e da USP de Ribeirão Preto, permitindo uma forte interação entre as áreas de Computação, Matemática e Biologia”, comentou Francisco Rodrigues.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

IBB promove Workshop de Otimização

IBB promove Workshop de Otimização

Evento será realizado no próximo dia 12

banner workshop

O Instituto de Biociências de Botucatu (IBB) da UNESP sediará, no próximo dia 12, o Workshop de Otimização. O evento é coordenado pela professora Helenice Florentino, pesquisadora do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

O Workshop contará com 10 palestras, além de apresentações de pôsteres. A programação começa às 8h e o evento vai até às 17h. Todas as atividades serão realizadas no anfiteatro do IBB.

Os professores Alexandre Delbem (ICMC/USP), Socorro Rangel (IBILCE/UNESP) e Sílvio Araújo (IBILCE/UNESP), todos pesquisadores do CeMEAI, estão entre os palestrantes do evento.

A participação no Workshop é gratuita. As inscrições podem ser feitas no site do evento, onde também consta a programação de todo o dia e a relação dos palestrantes convidados.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pequisador do CeMEAI realizará workshop sobre zumbido no ouvido

Evento internacional irá ocorrer em três cidades paulistas neste fim de semana

 

Entre os dias 20 e 22 de maio, o pesquisador do CEPID-CeMEAI, Iman Ghodrati Toostani, e a professora da Faculdade de Medicina da USP e supervisora do Instituto Ganz Sanches, Tanit Ganz Sanchez, organizam o I International Workshop on Tinnitus Neurocognitive Approach - from diagnostic to rehabilitation. Trata-se de um evento que irá compartilhar informações sobre o projeto multidisciplinar Tinnitus Reabilitação (MTR), que explora abordagens cognitivas para diagnóstico deste distúrbio, popularmente conhecido como zumbido no ouvido, avaliações, modelagens neurais computacionais, mapeamento cerebral e conectividade de rede, realidade virtual, jogos 3D, entre outros temas.

Dados da Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação do Zumbido (APIDIZ) mostram que mais de 28 milhões de brasileiros convivem com o problema. No mundo, segundo a Associação Americana de Zumbido, 20% da população têm o distúrbio. O tema faz parte de uma pesquisa desenvolvida na USP em São Carlos, coordenada pelo professor e também pesquisador do CEPID-CeMEAI, Alexandre Delbem.

O workshop estará dividido em três dias, ocorrendo em cidades diferentes de São Paulo e também no Irã.

 

 

Programação:

20 de maio (sexta-feira): Instituto Ganz Sanchez. Av Padre Pereira de Andrade, 353, Alto de Pinheiros, São Paulo, SP. Telefone / fax: + 5511-30215251; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e www.institutoganzsanchez.com.br

21 de maio (sábado): USP/São Carlos- Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC). Auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano. Telefone: + 5516-33739700; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

22 de maio (domingo): USP/ Ribeirão Preto- Faculdade de Medicina. Auditório principal. Telefone: + 5516-36021000; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

20 a 22 de maio: University of Social Welfare and Rehabilitation Sciences. Institute Niandishan Avizheh, Kodakyar Ave, Daneshjo Blvd, Evin, Tehran, Iran, Phone: +9821-22685930; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Patrocinam o evento a International Brain Research Organization (IBRO), FAPESP, Center for Research in Mathematical Sciences Applied to Industry (CeMEAI), Cognitive Sciences and Technologies Council of Iran (CSTC). FGSco, WHO, Soterixmedical, EGI.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Sobre o Instituto Ganz Sanchez

O Instituto Ganz Sanchez foi fundado em maio de 2009 pela Profa. Dra. Tanit Ganz Sanchez, professora associada da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), coordenadora do Grupo de Apoio Nacional a Pessoas com Zumbido (GANZ) e a principal responsável por várias ações pró-conscientização do zumbido no Brasil desde 1994.

Com larga experiência na abordagem do paciente com zumbido e ciente da carência de serviços especializados, desenvolveu o primeiro centro da América Latina dedicado à assistência médica (investigativa, curativa e preventiva) do paciente com zumbido, à pesquisa de novos tratamentos e à divulgação do conhecimento sobre o sintoma.

O Instituto conta com uma equipe de profissionais especializados, equipamentos modernos e toda infraestrutura necessária para desenvolvimento de pesquisas e para a capacitação profissional.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CeMEAI realiza workshop com a Embrapa

CeMEAI realiza workshop com a Embrapa

Encontro inicial discutiu a possibilidade de parceria entre as instituições

 

Na tarde da última quarta-feira (30), pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) se reuniram no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos para discutirem uma possível parceria.

Representando a Embrapa, participaram da reunião os pesquisadores Alberto Bernardi, Luiz Gustavo Barioni, Sanzio Barrios, Patrícia Tholon, Marcela Vinholis e as alunas de pós-graduação Mariana Azenha, Cristiana Pezzopane, Tatiane Beloni e Sara Lopes, além da analista de gestão da informação Milena Telles. Quem apresentou o projeto da empresa, denominado “Pecuária do futuro: ferramentas de suporte à tomada de decisão no manejo e transferência de tecnologias para pastagens”, foi Patrícia Santos, pesquisadora na área de pastagem e forragicultura da Embrapa. “O nosso problema é transformar o conhecimento que é desenvolvido na Embrapa e em outras instituições de pesquisa em ferramentas práticas que um agrônomo, um zootecnista ou um produtor rural possa acessar e tirar dali a informação que ele quer”, conta.

O encontro foi uma conversa inicial entre as duas instituições. “Estamos trazendo uma informação da agropecuária e precisamos ver como a equipe do CeMEAI pode nos ajudar nessa parte que envolve estatística, análise de risco e modelagem”, explica Patrícia.

Pelo CeMEAI, participaram os pesquisadores Vicente Cancho, Gustavo Buscaglia, Carlos Diniz, Francisco Rodrigues, Anderson Ara, Jorge Bazán, o diretor José Alberto Cuminato e o coordenador de transferência de tecnologia Francisco Louzada Neto.

Depois da apresentação do projeto, os representantes das duas partes discutiram os tópicos e as possibilidades de parceria. “Para nós, será uma oportunidade ímpar ter uma parceria com a Embrapa, porque poderemos levar essa percepção analítica de uma forma plena para uma instituição governamental de peso e que precisa dessa instrumentação”, analisa Louzada. “Será muito profícuo esse tipo de relacionamento, porque nós poderemos ver a aplicação dos métodos que vamos desenvolver”, finaliza.

Louzada embrapa     Patrcia embrapa

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

Leonardo Zacarin – Comunicação CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop do CeMEAI irá resultar em livro e software sobre investimentos financeiros

Experiências e projetos foram compartilhados durante evento realizado na USP São Carlos

 

Na última terça-feira (16), pesquisadores do CEPID - CeMEAI organizaram um Workshop com a intenção de discutir ideias para uso de inteligência computacional, estatísticas e processamento de sinais digitais que auxiliem no reconhecimento de padrões do mercado financeiro. Saiba mais: http://goo.gl/vTi5de

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta, 18 de fevereiro de 2016

Os pesquisadores Francisco Louzada, Alexandre Delbem e Geraldo Silva, do CEPID-CeMEAI, organizaram, no último dia 16 de fevereiro, na USP em São Carlos, um Workshop com a intenção de discutir ideias para uso de inteligência computacional, estatísticas e processamento de sinais digitais que auxiliem no reconhecimento de padrões do mercado financeiro.

“Nosso primeiro objetivo foi fazer a integração entre os grupos do CeMEAI, envolvendo os pesquisadores da inteligência computacional, modelagem de risco e matemática aplicada, na tentativa de chegarmos a um processo de automação de investimentos”, explicou Louzada.

Ele alerta para a necessidade desses processos no país, especialmente para a importância de um produto final que possa ser utilizado pela população e não apenas instituições financeiras e indústria.

Além dos pesquisadores que dividiram suas experiências com os participantes, o professor da Universidade Federal de Uberlândia, Flavio Barbosa, deu sua contribuição com sua tese sobre previsão de falências. Também participaram Vanderlei Bonato, do ICMC, falando de hardwares de desempenhos dedicados às áreas financeiras, e o aluno de doutorado José Augusto Fiorucci, com um trabalho que destaca um programa para fazer investimentos automatizados na bolsa, os “robôs”. O pesquisador Nikolai Kolev, do IME-USP, também deu sua contribuição.

Para Delbem, a iniciativa de unir esforços para achar soluções mais interessantes, novas e que possibilitem pessoas não experientes na área financeira atuarem nesse negócio foi um grande acerto. “Já encontramos neste primeiro evento pontos fortes de cada um e estamos certos que iremos desenvolver algo diferenciando, mostrando a diversidade do CeMEAI para contribuir com setores fora da área acadêmica”, observou.

Em apenas uma manhã, os resultados práticos já surgiram. Além de evoluírem no projeto de criação de um software capaz de fazer os investimentos automatizados, de forma funcional e eficiente, um manuscrito com experiências e conclusões compartilhadas deve ser publicado.

Nossa ideia é disponibilizar, principalmente para a população de baixa renda, ferramentas para que tenha acesso a investimentos de alta rentabilidade. Em geral, os bancos oferecem investimentos a custos baixos apenas para grandes investidores. Nossa ideia é fazer e popularizar isso. As pessoas terão acesso às publicações e softwares, compartilhando parte dos lucros com o CeMEAI. Agora, é só uma questão de tempo, cerca de um ano, no máximo, para que possamos fazer os testes para demonstrar a eficiência do software”, afirmou Geraldo Silva, também pesquisador do CeMEAI e um dos organizadores do evento.

foto oficial          geral2

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Raquel Vieira - Assessoria CEPID-CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisadores do CeMEAI participam de Workshop com a Electrolux

A visita foi na terça-feira à empresa em São Carlos

electro1          electro2

Pesquisadores e membros do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CEPID-CeMEAI) estiveram na Electrolux em São Carlos em 12/05/2015. Os professores e funcionários foram recebidos por gerentes e líderes da empresa para um workshop sobre as oportunidades a serem enfrentadas pela empresa para melhorias e adequações, objetivando estreitar laços entre a academia e a indústria. Também estavam presentes dois docentes portugueses, que participam de projetos desenvolvidos pelo Instituto de Ciências Matemáticas e da Computação, do ICMC da USP de São Carlos.

Foram apresentados ao grupo os principais focos de problemas da empresa que se dividiu em três equipes para entender a realidade da fábrica: manufatura, qualidade e logística. A ideia do workshop surgiu de um contato anterior entre as partes, para que num futuro próximo, tenhamos pesquisas aplicadas que gerem patentes, produtos e inovações.

 

Sobre a Electrolux

Líder mundial em eletrodomésticos e aparelhos de uso profissional, a Electrolux está presente em mais de 150 países. Entre os produtos, há uma extensa quantidade de modelos das categorias de refrigeradores, freezers, lavadoras, micro-ondas e fornos, além de condicionadores de ar e cooktops. A Electrolux realiza pesquisas em busca de tendências e tecnologia para atender cada um de seus clientes. No Brasil, a empresa está presente desde 1926.

(fonte: site da empresa)

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial. As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Avaliação de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

 

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: Gustavo Faria

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Workshop do CeMEAI reúne pesquisadores da área de avaliação de risco

II WAR ofereceu dois minicursos e nove conferências

 

Na última semana, o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) realizou o II Workshop on Assessment of Risk (WAR) no campus 1 da USP em São Carlos. O evento contou com mais de dez apresentações de pesquisadores do Brasil e do exterior.

O workshop, que se estendeu da manhã de quinta (12) ao final da tarde de sexta (13), ofereceu dois minicursos ministrados por N. Balakrishnan, professor da McMaster University, do Canadá. Balakrishnan apresentou vários resultados importantes de pesquisas na área de confiabilidade industrial, incluindo testes acelerados e de degradação.

Além de Balakrishnan, oito pesquisadores apresentaram trabalhos na área de avaliação de risco durante os dois dias do evento. As conferências e os minicursos foram apresentados no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC).

Em continuidade ao workshop, no sábado (14) foram agendadas reuniões entre Balakrishnan e pesquisadores e alunos do Grupo de Modelagem de Risco do CeMEAI, com o intuito de estreitar relações de desenvolvimento de pesquisas conjuntas entre pesquisadores da USP e da McMaster University.

O próximo workshop do CeMEAI será realizado em conjunto com o DEQ/UFSCar no próximo dia 25 de março, também no ICMC. Mais informações podem ser encontradas na página do evento.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial. As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais.

As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Avaliação de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras cinco instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Leonardo Zacarin - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Fone: 55 (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 2