Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Comunicação CeMEAI

Comunicação CeMEAI

Workshop de Soluções Matemáticas para a Indústria será na próxima semana

O evento de grupos de estudo teve procura recorde

logo workshop

O 1° Workshop de Soluções Matemáticas para problemas industriais vai ser realizado de 8 a 11 de setembro nos blocos 5 e 6 do ICMC – Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação – da USP em São Carlos. E a procura por vagas surpreendeu. Foram cerca de 150 inscritos.

Durante 4 dias, pesquisadores, estudantes de pós-graduação, do último ano de graduação e empresários vão discutir soluções matemáticas para problemas reais da indústria. É a modalidade study groups, muito praticada em países desenvolvidos como a Alemanha e a Inglaterra, mas ainda pouco comum no Brasil.

No primeiro dia (08/09), além da abertura do evento, os participantes vão conhecer com mais detalhes os problemas apresentados pelas instituições e empresas. São elas: LNLS (Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, de Campinas); Universidade de Tecnologia de Chalmers, na Suécia; SAAB (empresa sueca de inovação e tecnologia); Senai CIMATEC (Bahia), Institutos de Pesquisa Jacob Blaustein (da Universidade Ben-Gurion de Negev, Israel); ENALTA (empresa de inovações tecnológicas) e Serasa Experian (soluções em crédito, marketing e certificação digital). Depois das exposições dos problemas, os inscritos vão ser divididos em grupos de trabalho. Cada grupo terá um pesquisador como mediador e serão dadas duas horas para esclarecer possíveis dúvidas com as empresas e estudar o problema a ser resolvido em cada grupo.

Nos segundo e terceiro dias (9 e 10/09) os grupos aprofundam a busca por soluções matemáticas e/ou computacionais para os problemas, e já começam a redigir um relatório de finalização do trabalho. Um documento mais completo deve ser enviado à Comissão do evento nas semanas seguintes. Os representantes das empresas acompanham o processo, fornecendo informações adicionais e observando o desempenho dos grupos.

No último dia (11/09), os participantes apresentam os relatórios e as conclusões às quais chegaram para resolver o problema inicial de cada empresa. Haverá tempo também para discussão geral sobre o caminho encontrado pelo time de estudantes. O Comitê Organizador vai indicar as ações futuras e as direções aos inscritos, além de encerrar oficialmente o Workshop.

A intenção do CeMEAI ao promover o evento é aproximar a academia da indústria e incentivar os estudantes e pesquisadores a se desafiarem na resolução dos problemas apresentados, fomentando a transferência tecnológica do conhecimento das ciências matemáticas para o setor produtivo e a criação de projetos de pesquisa em novos campos de trabalho.

Outras informações sobre o workshop, assim como os problemas que cada empresa vai apresentar, estão na página do evento na internet.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Assista à íntegra do último Seminário de Coisas Legais

José Carlos Kling, aluno do ICMC, foi o apresentador

 

Na última sexta (31/08), José Carlos Kling, o Guga, apresentou o Seminário de Coisas Legais com o título “A Torre de Pisa de cartas”. Confira a íntegra da apresentação, realizada no auditório "Fernão Stella de Rodrigues Germano", no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos: 

 

Na última sexta, José Carlos Kling, o Guga, apresentou o Seminário de Coisas Legais com o título “A Torre de Pisa de cartas”. Confira a íntegra da apresentação, realizada no Icmc Usp:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta, 3 de setembro de 2015

Pesquisadores do ICMC recebem menções honrosas da CAPES e da SIBGRAPI 2015

Luis Gustavo Nonato e Afonso Paiva, do CeMEAI, estão entre os premiados

capes          sibgrapi

Dois projetos que envolvem pesquisadores do CeMEAI foram contemplados com menções honrosas. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) concedeu ao aluno do ICMC, Wallace Correa de Oliveira Casaca, a menção honrosa do Prêmio Capes de Tese 2015 na área de Ciências da Computação. O prêmio é pelo trabalho acadêmico “Estudo do Laplaciano do grafo para o problema de clusterização espectral e segmentação interativa de imagens”. A tese foi defendida em 2014 no Programa de pós-graduação de Ciências da Computação e Matemática, sob a orientação do pesquisador do CeMEAI Luis Gustavo Nonato. E já tinha sido selecionada em primeiro lugar, entre 25 trabalhos de 9 países, no 1° Concurso Latino-Americano de Teses de Doutorado, evento associado à XLI Conferência Latino-Americana de Informática (CLEI 2015).

Wallace foi bolsista da Fapesp e em 2013 realizou estágio na Universidade Brown nos Estados Unidos sob supervisão do professor Gabriel Taubin. O trabalho é sobre uma metodologia inovadora (baseada nas coordenadas de Laplace) que resultou em um software que possibilita alterar uma imagem a partir da seleção de alguns elementos existentes nela. O recorte é feito com alta precisão e com ajuste nas bordas. A cerimônia oficial de entrega do prêmio Capes de Tese 2015 vai ser no dia 10 de dezembro, em Brasília.

O pesquisador Luis Gustavo Nonato ganhou também outra menção honrosa, na categoria computação gráfica/visualização durante a XXVIII Conferência em Gráficos, Padrões e Imagens (SIBGRAPI 2015), realizada de 26 a 29 de agosto em Salvador, na Bahia. Foi pelo trabalho “Concentric Radviz: visual exploration of Multi-Task Classification”, do qual também são autores Afonso Paiva Neto (pesquisador do CeMEAI), o professor Fernando Paulovich, a pós-doutoranda Débora Corrêa (ICMC) e os alunos de pós-graduação Jorge Ono e Fábio Sikansi.

Nonato também foi agraciado com o trabalho "Using Digital Image Processing to Estimate the Depth of Urban Streams", escrito com Evandro Ortigossa, Fábio Dias e Jó Ueyama, que foi escolhido como o melhor trabalho de graduação no Workshop on Undergraduate Work, ocorrido durante a Sibgrapi.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A Torre de Cartas no Seminário de Coisas Legais

Apresentação despertou a curiosidade do público no ICMC

O Seminário de Coisas Legais desta sexta-feira atraiu muitos estudantes para o auditório Professor Fernão Stella de Rodrigues Germano, no bloco 6 do ICMC da USP em São Carlos. A palestra foi dada pelo aluno de graduação de Matemática, José Carlos Fontanesi Kling, o Guga. O desafio lançado por ele: foi o de montar com o baralho uma “torre de Pisa” de cartas. Ela deveria ser a mais inclinada possível, apenas empilhando uma carta sobre a outra.

O aluno usou a Matemática para explicar o problema. Desta vez, o evento integrou a programação do SIM 2015 – Simpósio de Matemática para Graduação – que terminou hoje. O Seminário de Coisas Legais surgiu em 2011 e já soma 59 palestras. O objetivo é divulgar as ciências exatas por meio de exemplos mais próximos do cotidiano.

O próximo Seminário de Coisas Legais está marcado para o dia 18 de setembro.

 

O Seminário de Coisas Legais, realizado no Icmc Usp, falou sobre torres inclinadas de cartas. Entenda:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Sexta, 28 de agosto de 2015

Brincadeira com baralho no Seminário de Coisas Legais

A apresentação é sexta-feira, no auditório do bloco 6 do ICMC

baralho

O Seminário de Coisas Legais voltou com tudo neste semestre. E o baralho vai ser o destaque da próxima apresentação nesta sexta-feira (28/08). Quem vai desafiar o público é o aluno de graduação José Carlos Fontanesi Kling, do ICMC. E a brincadeira é criar uma “torre de Pisa” de cartas. Ela deve ser a mais inclinada possível, apenas empilhando uma carta sobre a outra. O público vai se surpreender com o resultado!

Desta vez, o evento integra a programação do SIM 2015 – Simpósio de Matemática para Graduação, que vai de 26 a 28 de agosto, na USP em São Carlos. O Seminário começa às 13h13, no Auditório Professor Fernão Stella de Rodrigues Germano, no bloco 6 do ICMC.

Uma das integrantes do grupo que organiza o seminário é a professora Marina Andretta, do CEPID-CeMEAI. O Seminário de Coisas Legais surgiu em 2011 e já soma mais de 50 palestras.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

USP e UFSCar têm parceria para prevenir quedas de idosos

Projeto começou em 2013 e envolve pesquisadores do CeMEAI

 

Pesquisadores da UFSCar - Universidade Federal de São Carlos e da USP - Universidade de São Paulo começaram em 2013 o projeto que busca prevenir a queda de idosos. Parceria faz parte do CEPID - CeMEAI. Saiba mais: http://goo.gl/GDxShO

Publicado por CEPID - CeMEAI em Quinta, 20 de agosto de 2015

Por trás da simplicidade dos testes, uma possibilidade promissora de mapear o caminhar dos idosos e prevenir as quedas, tão comuns na terceira idade. Em São Carlos, alunas de gerontologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) preparam os idosos para os exercícios. Eles foram selecionados na Fundação Educacional de São Carlos (FESC), onde está a Universidade Aberta da Terceira Idade (UATI).

Um dos desafios é uma caminhada de seis minutos. O percurso é de 12 metros e o objetivo é caminhar em linha reta, ida e volta, até completar o tempo. Cada passo é acompanhado e cronometrado pelas estudantes Caroline de Oliveira Silva e Patricia Bet. Na cintura, o idoso coloca o acelerômetro, um aparelho que mede a mudança de velocidade durante o trajeto. Há também outros exercícios de coordenação motora e cognitiva. No TUG (sigla de Timed Up and Go), o idoso intercala o caminhar com o sentar. Ele começa sentado e tem um percurso de 3 metros para fazer, até dar meia-volta, refazer o trajeto (mais 3m) e se sentar novamente. A primeira vez é simples assim. Na segunda, o percurso é feito com um copo de água em mãos. Na terceira vez, é preciso fazer contas de cabeça enquanto caminha. E não só isso: também é necessário trocar de bolso algumas moedas – tudo para saber o quanto a distração influencia no passo do idoso.

Os idosos também preenchem formulários de identificação e questionários para detectar indícios de perda de memória ou falta de atenção. “A gente sabe que existe um alto índice de queda em idosos e que os seus agravos são um importante problema de saúde pública. Já existem alguns estudos que usam o acelerômetro para detectar o risco de queda. Porém, são em ambientes simulados e geralmente com pessoas jovens”, diz Caroline.

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, por ano, são 424 mil mortes por quedas no mundo. De 30 a 60% da população com mais de 65 anos caem uma vez ao ano, e parte dessas quedas (de 40 a 60%) termina com algum tipo de lesão. “Muitas vezes, o idoso começa a cair muito e se limita, acha que ele tem que morar com o filho para ter maior suporte. Então, se a gente tiver esse suporte propriamente na casa do idoso, possibilita a maior independência desse idoso”, comenta Patrícia.

Depois da coleta, é feita a análise dos dados. Na USP, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), eles são interpretados e transformados em modelos matemáticos e algoritmos. O professor do ICMC, Moacir Ponti, explica que todos os testes são convertidos em gráficos e tabelas. Os pesquisadores analisam, por exemplo, a relação intensidade/tempo. “Nós pretendemos, a longo prazo, conseguir extrair um modelo desses dados que permita acompanhar um paciente e prever se houve uma mudança no padrão do seu movimento e que poderia predispor a queda”, completa Moacir.

Quem também integra o grupo de pesquisa é o pesquisador do CeMEAI André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho, da área de Inteligência Computacional. Ele explica que a ideia é fazer com que os idosos usem o acelerômetro em casa e que, em eventual mudança de padrão de caminhada, um responsável ou o próprio médico do paciente seja alertado da possibilidade da queda. Além disso, o aparelho também deve ser adaptado. “Uma coisa que o idoso nem perceba que esteja usando. Por exemplo um relógio desses mais modernos que têm funções inteligentes e que tenha o acelerômetro”, conclui André.

Para Paula Castro, professora do curso de Gerontologia e coordenadora da pesquisa na UFSCar, a longo prazo a intenção é mudar as estatísticas e introduzir o mapeamento de risco de quedas nas políticas públicas. “As intervenções do sistema público podem ser focadas em atender especificamente as pessoas que caem ou que vão cair, e, assim, melhorar o atendimento do ponto de vista de rapidez e de qualidade e diminuir os gastos com saúde pública”, conclui a pesquisadora.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Texto: Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: João Terezani

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Confira a íntegra do Seminário de Coisas Legais sobre números p-ádicos e Teorema de Monsky

No último dia 14 de agosto, o palestrante foi Érik Amorim, doutorando da Rutgers University, dos EUA, falou sobre números p-ádicos e sobre o Teorema de Monsky no Seminário de Coisas Legais. Assista à íntegra da apresentação:

 

 

No Seminário de Coisas Legais da última sexta, Érik Amorim, doutorando da Rutgers University, falou sobre números p-ádicos e sobre o Teorema de Monsky. Confira a íntegra da palestra, realizada no Icmc Usp:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Terça, 18 de agosto de 2015

Seminário de Coisas Legais fala de números p-ádicos e Teorema de Monsky

A apresentação de Érik Amorim foi realizada nesta sexta-feira, no ICMC

O Seminário de Coisas Legais está de volta! Na primeira apresentação do segundo semestre de 2015, Érik Amorim, doutorando da Rutgers University, dos Estados Unidos. Érik falou sobre números p-ádicos e o Teorema de Monsky. Confira:

 

O Seminário de Coisas Legais de hoje foi apresentado por Érik Amorim, doutorando da Rutgers University, que falou sobre números p-ádicos e o Teorema de Monsky. Confira:

Publicado por CEPID - CeMEAI em Sexta, 14 de agosto de 2015

Pesquisadores do CeMEAI participam de Congresso na China

O diretor José Alberto Cuminato falou sobre os trabalhos do CEPID

Nesta quinta-feira (13/08) o diretor do CeMEAI, José Alberto Cuminato, fez uma apresentação sobre o CeMEAI no VIII Congresso Internacional de Matemática Aplicada à Industria (ICIAM 2015). O evento reúne pesquisadores de diversos países e está sendo realizado até amanhã em Pequim, na China.

Outros pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria também participam do congresso – entre eles, os professores Fabrício Simeoni de Sousa e Cássio Machiaveli Oishi.

Acesse o site do evento para outras informações.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP. O CeMEAI é especialmente adaptado e estruturado para promover o uso de ciências matemáticas (em particular matemática aplicada, estatística e ciência da computação) como um recurso industrial.

As atividades do Centro são realizadas dentro de um ambiente interdisciplinar, enfatizando-se a transferência de tecnologia e a educação e difusão do conhecimento para as aplicações industriais e governamentais. As atividades são desenvolvidas nas áreas de Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software. 

Além do ICMC, o CEPID-CeMEAI conta com outras seis instituições associadas: o Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal de São Carlos (CCET-UFSCar); o Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (IMECC-UNICAMP); o Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista (IBILCE-UNESP); a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT-UNESP); o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); e o Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP).

Carla Monte Rey - Assessoria CEPID-CeMEAI

Fotos: Fabrício Simeoni de Sousa

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373.6609 

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Cancelado o II Workshop em Estatística

Evento seria em 14 de agosto em Piracicaba

Foi cancelado o II Workshop em Estatística, do Programa de Pós-graduação em Agronomia Aplicada da ESALQ/USP (PPGA) e do Programa Interinstitucional de Pós-graduação em Estatística da UFSCar/USP (PIPGEs). Ele seria realizado na próxima sexta-feira, 14 de agosto, em Piracicaba. O evento deve ser adiado para outubro, mas a data precisa ainda não foi definida. Mais informações serão divulgadas em breve.

Página 82 de 90