Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Alunos do MBA em Ciência de Dados apresentam TCCs

Bancas ocorrerão neste sábado (16) com estrutura online e simultânea

 

frame mba

 

A primeira turma do MBA em Ciências de Dados oferecido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP) está concluindo o curso e 142 alunos farão, neste sábado (16), as defesas de seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs).

A estrutura será online e simultânea. Cada aluno defenderá seu TCC perante uma banca avaliadora em diferentes salas. Com plataforma aberta, qualquer pessoa poderá acompanhar as defesas. Elas trazem importantes contribuições para a sociedade, uma vez que a maioria dos alunos aprofundou em seus TCCs problemas reais das indústrias e empresas que atuam e apresentarão as respectivas soluções.

“Esse é o grande diferencial do MBA. Conseguimos trazer para a universidade alunos que são profissionais do mercado em diferentes áreas. Oferecemos a eles conhecimentos adequados em Ciência de Dados que foram aplicados em problemas reais de mais de 70 indústrias e instituições. É algo totalmente revolucionário. Ao mesmo tempo em que preparamos estes profissionais, contribuímos com inovação tecnológica para o país, uma vez que a maioria das soluções desenvolvidas nos TCCs será efetivamente aplicada nestas empresas”, comentou Francisco Louzada Neto, coordenador do MBA em Ciência de Dados.

Todas as pessoas interessadas estão convidadas a acompanhar as apresentações dos trabalhos que terão início às 8h00 da manhã. Basta acessar este link.

O MBA em Ciência de Dados foi o primeiro curso da área a ser oferecido a distância por uma universidade pública, formando 163 alunos em apenas um ano.

Nossa equipe não para de oferecer novidades. Também já estão abertas as inscrições para o MBA em Gestão de Segurança de Dados, com aulas 100% online.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Nature destaca pesquisa sobre ressonância de coerência em redes complexas

Trabalho inédito tem contribuição do pesquisador Tiago Pereira do CeMEAI

 

coherence

 

Usualmente, ruídos são entendidos como algo ruim, que precisam ser descartados. Em alguns contextos, eles podem trazer importantes contribuições, como no artigo denominado Coherence resonance in influencer networks, que acaba de ser publicado pela Nature e tem colaboração do pesquisador Tiago Pereira, do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e professor Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Sabe-se que as redes de influenciadores possuem um conjunto de elementos conectados que impedem o aparecimento de comportamento coletivo quando a interação entre os elementos é baixa. Os pesquisadores mostraram que quando a força do ruído é ideal em uma rede de influenciadores, ocorre a sincronia entre os elementos e os grupos passam a ter uma ordem global.

“O que se sabia era sobre o efeito construtivo do ruído para casos homogêneos”, comenta Tiago Pereira.  Ele explica ainda que as redes complexas são abundantes na natureza e muitas contêm nós que são altamente conectados (hubs). “Alguns desses hubs são chamados de influenciadores porque eles se acoplam fortemente à rede. Surpreendentemente, apesar da abundância de redes com influenciadores, pouco se sabe sobre sua resposta ao ruído. Neste artigo, mostramos que submeter os influenciadores a uma intensidade ótima de ruído pode resultar em sincronização de rede aprimorada”.

A contribuição da pesquisa torna-se relevante em estudos, por exemplo, de epilepsia ou Parkinson, quando a sincronização dos neurônios tem papel fundamental. Ou ainda em redes do coração, quando quebrar a coletividade é um dos desafios.

“A publicação deste artigo na Nature, uma das principais fontes científicas internacionais, traz a possibilidade de compartilhar resultados inéditos e que podem auxiliar em pesquisas que utilizam-se desses parâmetros para importantes descobertas sobre efeitos construtivos da aleatoriedade”, finalizou Tiago.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Center for Artificial Intelligence oferece bolsas de pós-dourorado

Aplicações vão até o próximo dia 31 de janeiro

 

HeaderLogo 1

 

O Center for Artificial Intelligence (C4IA), centro de pesquisa financiado pela FAPESP e pela IBM e sediado na USP, está oferecendo bolsas de pós-doutorado. O centro conduz projetos nas áreas de processamento de linguagem natural, sistemas pergunta/resposta, tomada de decisão e aprendizado de máquina.

Confira os detalhes das bolsas oferecidas: 

 

USP lança MBA em Segurança de Dados

USP lança MBA em Segurança de Dados

Programa já está com as inscrições abertas

mba sd

 

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, em parceria com o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), está lançando um MBA especialmente voltado a profissionais envolvidos na gestão de dados sensíveis de empresas e pessoas. Estão abertas as inscrições para o MBA em Gestão de Segurança de Dados, com aulas 100% online.

O curso tem o objetivo de capacitar o aluno a perceber, aprimorar e dinamizar os métodos de proteção aplicados sobre um conjunto de dados no sentido de preservar o valor que possui para um indivíduo ou uma organização, tendo como características básicas da segurança da informação os aspectos de confidencialidade, integridade e disponibilidade, não estando restritos somente a sistemas computacionais, informações eletrônicas ou sistemas de armazenamento. O conceito se aplica a todos os aspectos de proteção de informações e dados, acompanhando sempre o surgimento das inovações tecnológicas. A duração do MBA é de um ano – as aulas têm previsão de início no próximo mês de abril e vão até março de 2022.

“O curso nasceu para ser o mais completo na área. O aluno terá acesso a materiais sobre novas tecnologias de segurança como blockchain, aplicação de técnicas de inteligência artificial para a prevenção, detecção, apresentação e resposta a incidentes de segurança em redes de computadores e sistemas distribuídos e uso de mecanismos e ferramentas de nuvens para prover segurança de privacidade a aplicações e serviços web baseado em nuvens”, explica Rodolfo Meneguette, professor doutor do ICMC e coordenador do MBA.

O programa é voltado para profissionais com formação superior em ciência da computação, engenharia, sistemas de informação e áreas correlatas. Os alunos terão acesso às aulas de forma remota e só precisarão se apresentar presencialmente para a prova final e a apresentação do projeto desenvolvido durante o curso. 

Investimento

O MBA em Gestão de Segurança de Dados conta com 200 vagas – 10% delas para bolsistas integrais. Todos os candidatos devem realizar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$500,00. Os candidatos aprovados no processo seletivo terão ainda a taxa de matrícula (R$850,00) e as 12 mensalidades do curso (R$1250,00 cada).

As inscrições do MBA em Gestão de Segurança de Dados USP/CeMEAI vão até o dia 15 de fevereiro de 2021 ou até que seja atingido o limite de 350 inscrições pagas. As vagas são limitadas e os interessados já podem se matricular pelo site oficial do MBA, que apresenta o corpo docente, as disciplinas oferecidas e o edital completo com os detalhes para concorrer às bolsas de estudo.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sistema usa Inteligência Artificial para monitorar e alertar sobre enchentes

Protótipo foi construído em São Carlos com tecnologia usada nos carros autônomos

 

enoe2 enoe1 
 enoe3  enoe4

 

A temporada das chuvas mal chegou e o município de São Carlos, no interior de São Paulo, já viveu alagamentos com grandes prejuízos à população.

Essas imagens foram registradas no início do mês de dezembro pelas câmeras de uma nova tecnologia que está sendo desenvolvida por pesquisadores do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com coordenação do professor Jó Ueyama do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

O sistema completo, denominado e-NOE, visa monitorar e alertar os moradores, não apenas de São Carlos, mas de todos os municípios onde a tecnologia for implantada.

Neste momento da pesquisa, o pós-doutorando Francisco Erivaldo Fernandes Junior foi o responsável por uma evolução do sistema, implantando algoritmos de Inteligência Artificial de última geração, encontrados apenas em carros autônomos.

Ele explica que esta nova etapa implantada ao e-NOE diz respeito a captação das imagens nos rios. Um sensor, consistindo de uma câmera, capta as imagens de cinco em cinco minutos e as envia para um servidor na nuvem.

O segundo passo é detectar a superfície do rio realizando uma Segmentação Semântica a partir de uma imagem de entrada, com ajuda de uma Rede Neural Profunda.

 

enoe5

 

Utilizando Visão Computacional, o pesquisador chega ao terceiro passo que é detectar o nível do rio, a partir da distância (em verde) de uma linha de referência (em azul) para a superfície segmentada da água (em vermelho).

 

enoe6

 

A emissão de alerta da enchente ocorre caso o nível do rio seja igual ou maior a 2,70 metros (considerando o ponto onde o protótipo está instalado no município de São Carlos). O trabalho consiste em desenvolver um aplicativo onde a população receberia o alerta, no entanto, atualmente, esse alerta já pode ser feito por e-mail ou acompanhado no website do projeto.

“Já temos condições, por exemplo, de enviar à Defesa Civil de São Carlos o aviso para que em um tempo máximo de 10 minutos, providências sejam tomadas a fim de evacuar a área que sofreria a enchente e preservar vidas”, explica Francisco.

Ainda segundo ele, houve muitos ganhos com a implantação de Inteligência Artificial nas câmeras de captação de imagens. “Uma das vantagens desse sistema proposto é que ele dispensa a utilização de sensores de pressão e vazão. O preço e manutenção de cada nó é muito mais baixo do que os outros sistemas e o mais importante, é que há mais tempo disponível para que a população se proteja das enchentes”.

Francisco trouxe experiências de seu doutorado na Oklahoma State University. “Esse sistema de monitoramento já foi implantado com eficácia comprovada em muitas cidades americanas e lá, o alerta é feito pelas próprias operadoras diretamente para os celulares da população. Aqui no Brasil, temos a intenção de, ao final da pesquisa, ter um aplicativo acessível a todos os interessados”.

O coordenador da pesquisa, Jó Ueyama comemorou a tecnologia desenvolvida por Francisco. “Quando iniciamos o projeto, nós detectávamos as enchentes usando sensores de altura do rio que ficavam submersos no córrego. Entretanto, tais sensores sofrem com corrosão e assoreamento (banco de areia móveis), levando-os às manutenções periódicas. Assim, esta tecnologia (uso da câmera para detectar enchentes automaticamente, sem a necessidade de um operador monitorando as imagens) vem para solucionar isso, de maneira que os sensores analógicos não sejam mais utilizados. Importante também ressaltar que as câmeras instaladas são multifuncionais e servem para monitorar as pessoas e o trânsito; um avanço nesta tecnologia que visa beneficiar a população e os motoristas. Lembramos que cabe ao poder público ou empresas privadas o uso das mesmas, com parcerias como a que já firmamos com a prefeitura de São Carlos”, finalizou Jó.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (19) 9 9199-8981

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisador do CeMEAI integra Corpo Editorial da Elsevier

Francisco Rodrigues também passa a editar publicação da IOPScience

 

francisco

 

O pesquisador Francisco Aparecido Rodrigues do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) e professor Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) passou a integrar o corpo editorial de duas importantes publicações internacionais.

Uma delas é a revista Journal of Physics: Complexity, que é uma nova publicação da renomada editora IOPScience, criada em 1874, no Reino Unido. Essa revista tem como foco principal os estudos em Sistemas Complexos, incluindo desde modelagem de processos dinâmicos, até aplicações em Ciência de Dados. “Participar como editor associado dessa nova revista é um grande desafio, pois terei que auxiliar na divulgação da revista, bem como garantir um nível de qualidade elevado nas publicações”, comentou.

Já a Chaos, Solitons & Fractals é uma revista interdisciplinar em dinâmica não-linear, do grupo Elsevier. “Essa revista é bastante conceituada, apresentado um fator de impacto igual a 3,76. Nessa revista eu vou atuar como editor e o grande desafio é manter o mesmo nível, ou mesmo melhorar, a qualidade das publicações, já que a revista tem experimentado um aumento contínuo no seu fator de impacto nos últimos anos”.

Nas duas revistas Francisco irá atuar principalmente na área de Sistemas Complexos, que envolve Redes Complexas, modelos de processos dinâmicos e Ciência de Dados. “Espero que a minha atuação beneficie toda a comunidade científica da América Latina interessada nessas áreas e ajude a difundir as pesquisas em Sistemas Complexos que ainda não estão consolidadas no Brasil. Os estudos em Complexidade estão se tornando cada vez mais importantes em todo o mundo e o Brasil também precisa participar dessa nova área da Ciência, que deve ajudar na solução dos principais problemas atuais da humanidade”, finalizou.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ferramenta que monitora Covid- 19 em SP registra aumento de casos suspeitos

Crescimento foi registrado na grande São Paulo e capital, enquanto interior mantém estabilidade e queda


A ferramenta Info Tracker, desenvolvida por professores da Unesp e da USP, que monitora o avanço da pandemia e utiliza matemática e inteligência artificial para projetar o número de infecções, óbitos e pacientes recuperados da Covid-19 no estado de São Paulo e demais regiões do Brasil, registrou entre os meses de agosto e novembro, aumento no número de casos suspeitos, especialmente na região da grande São Paulo. Esse dado corresponde às pessoas consideradas suspeitas de estarem com Covid-19 e que atualmente ou estão aguardando a realização ou divulgação de resultado de teste, ou ainda casos que foram diagnosticados como Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). 

No caso da Grande São Paulo, os números não seguem uma tendência de estabilidade ou de queda, como tem ocorrido na maioria das regiões pesquisadas no interior do estado.

A ferramenta mostra que, entre 1 de agosto e 5 de novembro, as regiões analisadas do interior do estado apresentaram uma queda gradual nos casos suspeitos. Por exemplo, na região de Ribeirão Preto, houve uma redução drástica, de 84%, de 7.483 para 1.200 casos no período. No mês de outubro a redução foi de 39%, de 2.098 para 1.282 casos.

suspeitos interior

Figura 1: casos suspeitos das regiões (departamentos regionais de saúde) do interior do estado. Fonte: Info Tracker.

 

Depto. Regional de Saúde 01-agosto 05-novembro aumento/queda
Campinas 8.496 4.789 -44%
Taubaté 7.670 5.597 -27%
Ribeirão Preto 7.483 1.200 -84%
São José do Rio Preto 4.550 3.692 -19%
Sorocaba 2.762 1.677 -39%

Tabela 1: Variação nos casos suspeitos do interior do estado. Fonte: Info Tracker.

Dados apontam para uma possível segunda onda da doença

O cenário é diferente quando são analisadas as regiões da Grande SP. Na Grande SP Sudeste, região onde há maior concentração de casos suspeitos, houve alta de 75%, tendo os casos suspeitos saltando de 43.494 para 76.188, no mesmo período de análise.

suspeitos grd sp

Figura 2: casos suspeitos das regiões (departamentos regionais de saúde) da Grande SP. Fonte: Info Tracker.

 

Depto. Regional de Saúde 01-agosto 05-novembro aumento/queda
Grande SP Sudeste 43.494 76.188 75%
Grande SP Leste 3.328 3.731 12%
Grande SP Oeste 10.679 18.760 76%
Grande SP Sudoeste 5.967 8.395 41%

Tabela 2: variação nos casos suspeitos na Grande SP. Fonte: Info Tracker.

 

Quando a análise passa apenas para a capital paulista, também há um aumento expressivo nos casos suspeitos, da ordem de aproximadamente 50% no período, subindo de 339.934 (em 1 agosto) para mais de meio milhão de casos, 504.949 suspeitos (em 5 novembro).

suspeitos grd sp

Figura 3: casos suspeitos na capital paulista. Fonte: Info Tracker.

 

"A ferramenta é de fácil entendimento e pode ser acessada por qualquer pessoa interessada. Os dados são coletados diretamente dos boletins epidemiológicos dos municípios que são acompanhados pela plataforma. Nosso principal objetivo ao desenvolvê-la foi dar amparo técnico à análises do comportamento da doença no estado de São Paulo, contribuindo assim com a tomada de decisão dos gestores, especialmente das áreas de saúde e governos. Devemos estar atentos aos números não somente de casos confirmados, óbitos e internações, mas também outros dados que sejam relevantes nesse contexto como casos suspeitos e casos descartados, pois eles nos permitem avaliar a pandemia de forma mais aprofundada e sob diferentes ângulos”, comenta um dos pesquisadores que desenvolveram a ferramenta, Wallace Cassaca, professor da Unesp e pesquisador do CeMEAI-USP.

“A diferença no número de casos suspeitos do interior paulista com relação à grande SP e capital aponta para a possibilidade de que o estado possa estar vivenciando o começo de uma segunda onda de Covid-19, que tem tomado forma na região da Grande SP. Portanto, o alerta e precaução são fundamentais para que se tenha ações mais efetivas para tentar conter o avanço da doença enquanto", disse.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira– Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Como o MBA em Ciências de Dados mudou as carreiras dos participantes

Alunos da primeira turma comentam resultados obtidos nas empresas em que atuam

 

frame divulgação

 

Quem está no mercado de trabalho sabe a dificuldade que é arrumar tempo para tarefas que não sejam as atribuições que o próprio emprego exige. Ao mesmo tempo, a capacitação profissional é uma necessidade. E quanto mais ágil, eficiente e de qualidade os cursos, melhor o aproveitamento. 

No início deste ano, cumprindo sua principal premissa de fazer interagirem a matemática e indústria, o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), em parceria com o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP) lançaram o MBA em Ciências de Dados, o primeiro da área oferecido a distância por uma universidade pública.

A proposta de mudar a vida profissional dos participantes em um ano foi percebida quase na totalidade. Arion Melkan de Freitas é Engenheiro de Software no Itaú Unibanco e integra a primeira turma. "Quando soube que esse MBA estava sendo oferecido, não pensei duas vezes. Passado esses 10 meses de curso, só tenho a agradecer, especialmente pela relação da teoria com a prática. Quando você entra nesse curso, você não tem um certificado garantido. É preciso muita dedicação para realizar as atividades, provas e o trabalho de conclusão de curso, além da assimilação dos conhecimentos. Tive muitos ganhos na percepção de padrões que encontramos quando tratamos os dados, trabalho melhor com python, com análise exploratória e identificação dos dados que realmente geram informação ao cliente. Além disso, o MBA já me ajudou a prestar alguns processos seletivos para direcionar a minha carreira para área de Ciências de Dados, esse é um objetivo que eu tenho", disse Arion.

Para Ricardo Grego, Senior Business Analyst no NuBank, o MBA em Ciências de Dados se destacou pela carga teórica, aliada às aplicações práticas." É um ótimo equilíbrio para entender muito bem o que é Ciências de Dados e como utilizar todo esse ferramental matemático e estatístico. O formato de aulas e monitorias EAD foram muito bem estruturados, com equipe de professores e monitores de altíssimo nível. Eu, que trabalho com análise de dados, já enxergo muitas aplicações em minha atividade profissional atual e diversas possibilidades de desenvolvimento de carreira".

Um dos diferenciais do curso é o fato de contar com uma das melhores equipes de cientistas da computação, estatística e matemática aplicada do país. "Ministrar o curso de Aprendizado Dinâmico para o MBA foi uma experiência interessantíssima, pois pude discutir temas relevantes para a análise de dados coletados ao longo do tempo, como modelos de séries temporais, redes dinâmicas e análise de sobrevivência. No curso, trabalhamos com problemas práticos atuais, precedidos de desenvolvimentos teóricos e com referências de qualidade. Como o curso é oferecido pela USP, os alunos têm acesso amplo à infraestrutura online da universidade, como repositórios de livros e artigos. Tive retornos extremamente positivos dos alunos. Analisamos dados de diversas naturezas, como aplicações das áreas médica, financeira, biológica, e inclusive dados epidemiológicos de COVID-19. Os tutores fizeram um excelente trabalho também, oferecendo todo o apoio teórico e computacional para o desenvolvimento das práticas propostas em cada aula. Considero o curso um sucesso, que traz retorno a curto prazo à carreira dos alunos, como inclusive já foi relatado por alguns deles", comentou Cibele Russo, Professora Doutora em Estatística do ICMC. 

"Não menos importante é destacar que a primeira edição do MBA realmente trouxe problemas das empresas onde os participantes trabalham para que fossem solucionados por nossa equipe de especialistas, sendo que, o nosso maior objetivo, de dar aos alunos as ferramentas e o conhecimento para tomadas de decisões nas empresas que atuam, foi cumprido. Ganham os profissionais e as indústrias de forma geral.", observou o coordenador do MBA, Francisco Louzada Neto

Francisco lembra ainda que o MBA oferece diploma chancelado pela USP, um diferencial em qualquer currículo." Convido a todos para integrar esse novo mundo da informação digital. O processo seletivo para a segunda turma já começou!".

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciências de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisa do CeMEAI irá auxiliar censo com moradores de rua de Franca

Modelo aplicado em São Carlos servirá como referência para grupo de extensão da Unesp

 

moradores rua

 

Uma pesquisa desenvolvida em parceria entre a prefeitura de São Carlos e Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) chamou a atenção do grupo de extensão Núcleo de Cidadania Ativa, da Unesp de Franca, que atua na concretização dos direitos para a população em situação de rua.

Os alunos orientados pelo professor Murilo Gaspardo entraram em contato com os pesquisadores do CeMEAI e já realizaram reuniões para troca de experiências com base no trabalho que, em São Carlos, está desenvolvendo ferramentas computacionais para auxiliar em políticas públicas voltadas para essa população.

Brenda Schiezaro Guimaro é aluna de Direito na Unesp de Franca, faz parte do grupo de extensão e conta que fez o primeiro contato com a ONG Projeto se Mudando - que atua com os moradores em situação de rua em São Carlos. “Conversando com eles sobre nossa intenção de realizar um censo sobre a população em situação de rua de Franca, eles nos contaram do projeto que estava sendo desenvolvido com coordenação do professor Alexandre Delbem e começamos a conversar”, disse.

“A primeira reunião já foi muito produtiva, nos ajudou muito, pois estávamos com dúvidas principalmente no quesito de metodologia do censo. Eles nos explicaram de forma detalhada a maneira como desenvolveram os questionários, bem como a maneira de processamento dos dados, o que auxiliou a dar um norte para nosso trabalho. Além disso, eles nos deram dicas referentes à quantidade de perguntas, pois pretendíamos realizar muitas delas e eles já haviam reparado que tal método não funcionava”.

Francisco Louzada Neto está coordenando as análises e soluções do ponto de vista da Estatística e comentou sobre a importância da qualidade do questionário. “Estamos desenvolvendo os indicadores que irão nos apontar, por exemplo, qual é o nível de aproximação desse morador com os serviços que são oferecidos pela prefeitura, olhando para a estrutura toda. Conseguimos saber qual a porcentagem de utilização desses serviços de uma forma holística, lembrando que essa análise será automática.”

“É importante enfatizar a importância das questões e ter pessoas capacitadas para aplicar o questionário, uma vez que há questões sensíveis como uso de drogas ou bebidas que eles podem não querer contar. A realidade e qualidade das respostas é de extrema importância nos resultados”, observa.

“A pesquisa demonstrou até aqui que as informações vão mudando ao longo do tempo, menos dados com mais qualidade, podem ser mais interessantes do que muitos dados sem qualidade”, observou Cristiano Jose dos Santos, aluno de doutorado de Alexandre Delbem e que participou de todo processo, inclusive da aplicação do questionário em campo.

Delbem também comentou sobre a importância de trabalhar junto com todas as equipes em todo cronograma. “É importante destacar que a metodologia baseou-se no conhecimento prévio de todas as formas já existentes de interação da sociedade com os moradores em situação de rua de São Carlos e isso possibilitou um amplo acesso a eles, o que deve beneficiar as análises.”.

Dessa forma, a tecnologia do CeMEAI é transferida para auxiliar no mesmo problema em outros municípios. O censo na cidade de Franca está sendo desenvolvido pelo Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas de Franca (COMAD), FATEC Franca, em parceria com a Secretaria de Ação Social (SEDAS), Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), Abrigo Provisório, Casa de Passagem e a Equipe do Consultório na Rua (eCR).

Túlio Boso Fernandes dos Santos está no grupo de extensão. É presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas de Franca (COMAD) e mestrando da Unesp.  “Esta experiência de São Carlos vai nos ajudar a conhecer melhor o projeto e replicar em nossa cidade”. Contato com o grupo de extensão podem ser feitos pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MBA em Ciências de Dados da USP abre inscrições

Programa a distância é oferecido por ICMC e CeMEAI

 

banner tablet

 

Estão abertas as inscrições para o MBA em Ciências de Dados oferecido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

O curso foi o primeiro da área a ser oferecido no modelo a distância por uma universidade pública e conta com a maior equipe de cientistas da computação, estatística e matemática aplicada do Brasil. Além dos professores, quem cursa o MBA em Ciências de Dados tem apoio completo de orientadores, tutores e monitores durante todo o andamento do curso.

Podem se inscrever candidatos que queiram obter mais conhecimentos em ciência de dados e tenham formação universitária em ciência da computação, economia, administração, engenharia, estatística, sistemas de informação e áreas correlatas.

Os alunos têm acesso a disciplinas sobre fundamentos de ciências de dados, metodologias estado-da-arte na área e podem criar projetos que desenvolvam suas habilidades teóricas e práticas. O MBA ainda permite que os inscritos resolvam, durante o decorrer do curso, um problema real da empresa onde trabalham, sempre acompanhados pela equipe de apoio, que tem vasta experiência em projetos que aproximam a academia do mercado de trabalho.

A primeira turma, que iniciou as aulas em janeiro deste ano, deve formar cerca de 160 alunos ao final de 2020. “O MBA permitiu que eu estudasse a fundo os principais algoritmos usados na área, tanto na parte teórica/matemática quanto na parte aplicada com a programação em Python. Os professores e tutores são incríveis, extremamente qualificados, e estão sempre disponíveis para ajudar os alunos”, elogia Soane dos Santos, aluna da primeira turma do curso.

“O MBA em Ciência de Dados do ICMC superou as minhas expectativas. Sem receitas prontas, um constante convite à busca por conhecimento, com professores incríveis e um time de tutores que fazem toda a diferença”, completa Robinson de Oliveira Junior, outro estudante da primeira edição.

Com o sucesso da primeira turma e a grande procura pelo curso, o MBA foi expandido e oferecerá, nesta nova chamada, 280 vagas.

As candidaturas poderão ser enviadas até o dia 25 de novembro de 2020 pelo site do MBA em Ciências de Dados, que também apresenta o corpo docente e as ementas das disciplinas. O edital completo do curso traz as informações sobre valores do investimento, bolsas de estudo e todos os detalhes do oferecimento do programa.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em três áreas básicas: Ciência de Dados, Mecânica de Fluidos Computacional e Otimização e Pesquisa Operacional.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar / IMECC-UNICAMP / IBILCE-UNESP / FCT-UNESP / IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Leonardo Zacarin – Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Página 1 de 56