Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish

Projetos com Portugal geram resultados para problemas de corte na indústria

Projetos com Portugal geram resultados para problemas de corte na indústria

1º workshop com professores e alunos participantes foi realizado no ICMC/USP

 

IMG 2066 2
Maria Carravilla (à esquerda), José Oliveira e Franklina Toledo fazem parte do projeto

 

Há dez anos nascia uma colaboração internacional de pesquisa entre Brasil, Inglaterra e Portugal, por intermédio de pesquisadores da USP, UFSCar, Unesp, University of the West of England e Universidade do Porto, com objetivo de trazer conhecimento e contribuições nas áreas de planejamento da produção, cortes e empacotamento e logística.

Atualmente, um dos projetos mais recentes, denominado Delta C&P, com financiamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT/Portugal) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP/Brasil), é coordenado no Brasil pela professora do ICMC/USP e pesquisadora do CEPID-CeMEAI Franklina Maria Bragion de Toledo e em Portugal pelo professor José Fernando Oliveira, da Universidade do Porto. Além dos coordenadores, o projeto é desenvolvido pela professora Maria Antónia Carravilla, da Universidade do Porto, pela professora Marina Andrettado ICMC/USP, e pela professora Adriana Cherri, da UNESP. O projeto envolve alunos de mestrado, doutorado e pesquisadores em pós-doutorado brasileiros e portugueses.

Segundo José Fernando, este projeto está muito ligado à solução de problemas de produção, de bens, visando a redução do uso de matérias-primas no sentido de minimizar os impactos ambientais e econômicos. “Realizamos um trabalho baseado em técnicas de otimização para que as empresas gastem o menos possível recursos naturais”, diz.

Ainda segundo o pesquisador, a matemática tem muito a contribuir nos mais diferentes segmentos da indústria. “A vantagem da matemática é que você consegue abstrair da aplicação concreta. Trabalho há 30 anos com este tipo de problema de Otimização e, neste projeto, nosso grande objetivo é conseguir incorporar a incerteza. Até agora, os problemas foram resolvidos admitindo que tudo é certo, o que não é verdade. Queremos conseguir fazer um planejamento desses problemas tentando, ao máximo, soluções robustas frente às incertezas que acontecem no mundo real, queremos nos aproximar ainda mais das necessidades concretas das empresas. O que o distingue dos trabalhos anteriores é essa medida que leva em conta a questão da incerteza dos dados e do problema”, explicou.

1º workshop do Projeto

IMG 1942 2

 

No início do mês de maio, com a vinda dos pesquisadores portugueses, José Fernando Oliveira e Maria Antónia Carravilla ao Brasil, foi organizado o 1º Workshop do Projeto Delta C&P em um dos auditórios do ICMC.

“Este encontro foi de extrema importância porque conseguimos apresentar tudo que está em curso no projeto, trazendo uma visão global das pesquisas de cada participante”, explicou Franklina Toledo.

“A presença de José Fernando e Maria Antónia aqui no ICMC é motivo de muitas contribuições. Primeiramente, em avanços da pesquisa em si e, por realizarem palestras e seminários, nossos alunos da pós-graduação se beneficiam com novos conhecimentos nesta área. Por isso, somos gratos a eles e à Universidade do Porto por essa colaboração”, completou Franklina.

A Professora Maria Antónia lembrou a evolução das Instituições de Ensino e Pesquisa portuguesas com pesquisas realizadas com dados reais e a aproximação com a indústria. “Estamos evoluindo nessa aproximação, simplificando processos e colhendo resultados nessa transferência necessária de conhecimento da universidade para as indústrias”, disse.

“Em Portugal, uma das missões das universidades é essa transferência de tecnologia que faz parte das avaliações de resultados. Nossos alunos de engenharia, por exemplo, 90% deles fazem mestrados dentro das empresas e resolvem os problemas no ambiente industrial, orientados por nós professores”, comentou José Fernando.

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, CCET-UFSCar, IMECC-UNICAMP, IBILCE-UNESP, FCT-UNESP, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

 

Raquel Vieira - Comunicação CeMEAI

 

Mais informações

Assessoria de Comunicação do CeMEAI: (16) 3373-6609

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Última modificação em Sexta, 07 Junho 2019 18:11